terça-feira, 28 de fevereiro de 2006

Não interessa nem ao menino jesus...


...mas o mês que se avizinha lembra-me isto:
alegria, claridade, deleite, paz interior...e música a condizer ali do lado direito.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2006

Acreditem se quiserem...

O Senhor Asterisco voltou a meter-me em sarilhos em cadeia. Mais um pedido acerca dos meus hábitos esquisitos, pedido esse que, por muito mau feitio que seja, não passo a mais ninguém - continua quem quiser.

  1. Tiro macacos do nariz e, em vez de os comer, colo-os debaixo da mesa ou secretária onde estiver a trabalhar.
  2. Dou bufas em público e em privado, sendo que as primeiras dão-me mais gozo, por pensar que os outros pensarão "Que pivete! Quem foi o porco?".
  3. Uso o mesmo par de meias dois dias seguidos como medida de poupança de detergente. E quem diz meias, diz cuecas e afins...
  4. Praguejo alto e bom som quando me deparo com um(uma) empata-fodas no trânsito. A sorte dele ou dela é que a janela costuma estar fechada ou o meu rádio ligado.
  5. Deixo a loiça por lavar 3 ou 4 refeições seguidas, pensando que ainda sou estudante universitária e quem comigo partilha a casa também o é.

P.S.:Ainda têm vontade de voltar a ler este blog?

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2006

A minha máscara

Sim, também tenho uma...mas não a uso apenas nestes dias "carnavaleiros". É usada diariamente, como até o meu blog centrado no meu umbigo indica. Máscara essa que é retirada em círculos restrictos, na companhia de poucos e sempre dentro das minhas 4 paredes. Nem sempre tenho controlo absoluto sobre ela...teima em afastar-se ligeiramente, em momentos inesperados, a contra-gosto, e vai revelando uma pele áspera, com ligeiras imperfeições, nem sempre agradável a um contacto mais próximo.
A minha máscara é bonita. E a tua?

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2006

Porque detesto o carnaval...




...desejo a quem aqui aparecer um bom fim-de-semana prolongado e descansem das macacadas a que assistimos diariamente. Não resisto, contudo, a mostrar-vos esta que me agrada particularmente.

Porque me apetece...


... e a culpa é deste tripeiro portista fanático que me fez recordar isto e muito mais:

"I'll protect you from the hooded claw
Keep the vampires from your door

Feels like fire
I'm so in love with you
Dreams are like angels
They keep bad at bay-bad at bay
Love is the light
Scaring darkness away - yeah

I'm so in love with you
Purge the soul
Make love your goal

The power of love
A force from above
Cleaning my soul
Flame on burn desire
Love with tongues of fire
Purge the soul
Make love your goal

I'll protect you from the hooded claw
Keep the vampires from your door
When the chips are down I'll be around
With my undying, death - defying
Love for you

Envy will hurt itself
Let yourself be beautiful
Sparkling love, flowers
And pearls and pretty girls
Love is like an energy
Rushin' rushin' inside of me

The power of love
A force from above
Cleaning my soul
Flame on burn desire
Love with tongues of fire
Purge the soul
Make love your goal


This time we go sublime
Lovers entwine-divine divine
Love is danger, love is pleasure
love is pure - the only treasure

I'm so in love with you
Purge the soul
Make love your goal

The power of love
A force from above"

(E considerem-se sortudos por hoje levarem com duas postas em cima...e quem diz postas, diz música)

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2006

Silêncio...

...que se vai cantar o fado e eu até gosto bastante desta Senhora. Quero ver quem se queixa!

terça-feira, 21 de fevereiro de 2006

Discos pedidos

Ora gira o disco e volta tocar ...

*Voz fanhosa

-"Ora boa tarde queridoz ouvintez, cá eztamuss nóz bara maiz uma emizão radiofónica para todo o nozo pUrtugal, aki em directo e ao vivo e corez da Radio Diquei Dabliu... e para comezar temoz já um abigo oubinte em linha..... Ora Boa Tarde.. com quem eztou a falar? ..'

-"Aqui fala a Pseudo.."

-''Como? queira desculpar..''

- "Pseudo ............ pronto Susana.. aki fala a Susana.."

-" Ah é uma ouvinte... poiz bem, querida ouvinte qual é a frase da semana?"

-" "Vem Zequinha, vem...e dá-me beijinhos"

-'' Buito bem ... diga então qual é o tema que gostaria de oubir?''

-'' Queria ouvir Fluffy de Gloria Balsam.. SFF'' .

-'' Pois bem , então, aki fica Gloria Balsam, com o seu magnifico tema .. Fluffy.







(O conteúdo deste post esteve a cargo da voz da rádio Diquei Dabliu. A música pedida irá ouvir-se durante as próximas 24 horas; não me responsabilizo por quaisquer danos físicos, eventualmente causados pela visão ou audição deste post.)
P


Post a meias - Parte 2

A primeira parte desta história sem pés nem cabeça, mas com muitas meias, encontra-se algures aqui (não é algures, é mesmo carregar na palavra "aqui" - na anterior e não nesta - e aparece outra janelinha engraçada, isto para quem não percebe patavina disto)


Limpou as mãos ao seu avental azul e branco aos quadrados, que a sua querida mãezinha lhe tinha oferecido há 7 natais atrás, passou a mão na sua testa que já gotejava de tanto nervoso miudinho, limpou igualmente as lágrimas de cebola e tentou recompôr-se do contratempo da Fruta. O dia ia ser memorável; naquela cozinha já não entrava fêmea desde que a Prisão foi dividida em três: a secção dos gajos, a secção das gajas e a secção dos rabetas...Nesse dia longínquo, uma das presidiárias tentou por seu intermédio - do Zé - arranjar uma ração extra para o almoço, já que naquela altura sofria de bulimia; isto à custa de um bico bem mal feito, já que o Zé não parava de se mexer por trás da sua banca de trabalho, visto estar a amanhar as lulas fresquinhas do almoço, enquanto ela lhe sugava a salsicha..."sempre foi melhor que nada", pensou ele na altura.
A sua nova parceira estava diante de si: uma senhora dos seus 20 e picos anos, com uma cara bolachuda, um nariz batatudo, umas sobrancelhas tão espessas que mais pareciam as de um homem, uma "ligeira" penugem negra por cima dos seus lábios, e cabelo curtinho à rapaz. Um corpo a condizer com a cara: avantajado e baixo que em nada beneficiava de um andar algo trôpego...a senhora mancava da perna direita e usava uma bota com tacão mais alto que o outro para compensar este seu atributo físico. "Que mais poderia um homem desejar?", pensou ele, algo desapontado. Contudo, duas coisas nela o atrairam bastante: os seus bonitos olhos verdes, de gata, que contrastavam imenso com o resto do conjunto; e a outra coisa que o enfeitiçou foi aquele sinalzinho proeminente que ela ostentava no canto do lábio, do lado esquerdo. Zequinha simplesmente não conseguia resistir a este tipo de sinais...desde a época da Vanessa. Também ela possuia um destes e cada vez que sorria, o sinal parecia dizer-lhe: "Vem Zequinha, vem...e dá-me beijinhos".
A graça desta jovem senhora era Engrácia, como ele veio a descobrir pouco depois. O Director da Prisão fez as honras da cozinha e apresentou-a condignamente ao Zequinha. Este esqueceu-se totalmente da Fruta que não tinha comprado, e não conseguia fazer mais nada a não ser pasmar intercaladamente para os olhos verdes e para o sinal...
-"Zé...Zé...ZÉ!! Sente-se bem?", perguntou-lhe o Director.
-"Sim, sim....desculpe-me, Senhor Director...subitamente lembrei-me de um recado que a minha mãezinha me pediu para lhe fazer", retorquiu o Zequinha..."Muito prazer, Senhora Engrácia", disse ele.
-"O prazer é todo meu, Senhor Zé. Sempre adorei trabalhar em cozinhas, com outras pessoas. São sítios onde a nossa criatividade é posta à prova todos os dias, onde estamos em contacto diário com os produtos saudáveis que a natureza nos proporciona e podemos sempre trocar experiências de vida e até experimentar em conjunto novas formas de lidar com a carne. Sabe, quando trabalhava no Restaurante Come & Cala, do Senhor Hermenegildo, aquele cuja esposa fugiu no dia a seguir à Páscoa com o trolha que andava a fazer-lhe o piso, tinha a cozinha por minha conta. Ai o prazer que eu sentia em meter a mão..."
-"Senhora Engrácia, vai-me desculpar..." interrompeu-a o Director, "...temos que continuar, de modo a ficar a conhecer os cantos à prisão."
-"Sim, sim tem razão", disse ela com um sorriso que lhe arrebitava as bochechas coradas, sinal de muita saúde.
O Zequinha observou-os a abandonar as instalações e não pode deixar de pensar que a Senhora Engrácia tinha uma voz deliciosa, encantadora, que ficou a cantar na sua mente durante mais uns minutos, e que o fez, mais uma vez, pensar na sua Vanessa. Ela tinha uma voz perfeitamente normal, passava despercebida em qualquer lado, mas o que lhe sussurrava ao ouvido nas suas horas de intimidade dava cabo do sistema dele. A Senhora Engrácia, apesar do seu físico pouco atraente, parecia-lhe bastante simpática...e gostava de dar dois dedos de conversa, sem dúvida.
Depois disto, o Zequinha lá continuou a preparar o manjar do almoço com o Atum Ramirez que a prisão encomendava sempre. Por mais que dissesse ao fiel do Armazém que o Bom Petisco é que era bom, o filho-da-mãe do gajo fazia sempre a mesma encomenda. Começava a desconfiar que ali havia falcatrua.
Enquanto ouvia a sua cassete preferida do Toy, começou a pensar no que tinha planeado fazer depois de deixar o trabalho, o que aconteceria por volta das 16:15 horas...

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2006

domingo, 19 de fevereiro de 2006

Burrices minhas

Sou amiúde chamada de burra pelos mais variados tipos de pessoa, o que acho extremamente insultuoso para os animais da espécie de 4 patas. Até porque sou uma pessoa sensível q.b., seria mais correcto apelidarem-me de "pessoa com défice de informação".
E como eu, há muitas mais.

sábado, 18 de fevereiro de 2006

Dúvida religiosa

Se as freiras fizerem amor, poderão ser consideradas adúlteras?

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2006

Ai querem mais? Ok, cá vai

Senhores penso rápido e manda-chuva, não mencionei o item nr.69 porque a lista já estava algo longa para aquela hora da noite, mas aqui estou a continuar a saga :)

Senhor nórdico, a ordem dos meus gostos foi apresentada de um modo totalmente arbitrário, sem reflectir a importância que dou a qualquer um destes gostos. Se não tivésse mencionado o item 48 é que seria de estranhar :)

Senhora Concha, é bom saber que sirvo para alguma coisa :)

...depois disto, aqui vai a continuação, que, ao contrário do que afirmou a Senhora Lelé, até acho que é canja :). Retomo onde parei...

68) da solidão e ausência de pessoas (tinhas razão)
69) de um 69 bem feitinho, prolongado e que me deixe , e a ele, a pedinchar por mais
70) de comer sardinhas com faca e garfo
71) dos risos malucos do meu filhote quando lhe dou uma esfrega
72) de alguns comentários no meu blog
73) da minha tatuagem, apesar de raramente a conseguir ver bem
74) de pessoas bonitas, por dentro e por fora
75) de desembrulhar um presente
76) de ouvir a Antena3, no meu carro
77) de ir à FNAC e gastar mais do que o planeado
78) de planear uma refeição
79) que seja o meu mais-que-tudo a cozinhar essa refeição
80) do dia 20 de Fevereiro
81) de CLÃ
82) de "Sit Down", ao vivo, dos James
83) de observar o arco-íris e imaginar que há um pote de ouro no fim
84) de re-ver o Tom Sawyer
85) da Julia Roberts
86) do Denzel Washington
87) de anedotas picantes
88) de comer as batatas fritas do macDonald's uma vez por mês
89) de loiça multicolor numa cozinha totalmente branca
90) de beber leite com chocolate antes de me deitar
91) do meu carro
92) de esbanjar dinheiro em trapos desnecessários
93) do Parque de campismo do Serrão
94) das praias da Costa Vicentina, das quais destaco a da Arrifana
95) do livro que leio neste momento: "Memórias de uma Gueixa"
96) da maior parte dos cartoons do Rui, na Revista Visão
97) de passear no Parque das Nações
98) do colorido das casas na praia da Costa Nova
99) da sensação de alívio após uma bela cagada
100) de palavras cruzadas
101) de conversar pessoalmente com a Magda
102) que o meu Benfica ganhe
103) que o Sporting ganhe ao Porto
104) que o Braguinha ganhe ao Porto
105) que o Boavista ganhe ao Porto
106) de ver a partida nas corridas de Fórmula 1
107) de comédias românticas
108) de me imaginar a conduzir um carro de Fórmula1
109) de textos e fotografia eróticos
110) de visitar o Portugal dos Pequeninos
111) de berrar em pleno Gerês e ouvir o meu eco
112) do meu umbigo, confesso.
113) de lingerie preta

...
Acho que já estão bem maçados com isto tudo, por isso termino por aqui, até porque esta otite está a dar cabo de mim.

Um Excelente Fim-de-Semana!

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2006

Gosto...

  1. de lençóis a cheirar a lavado
  2. de girassóis
  3. de conduzir acima do limite de velocidade nas A3 e A1
  4. que me telefonem a comunicar uma boa notícia
  5. de telefonar e passar horas na tagarelice, como se ainda fosse adolescente
  6. de gambas e vinho branco fresquinho
  7. de pisar neve fofa
  8. de olhos verdes
  9. de frontalidade em todas as ocasiões
  10. de compal de ananás
  11. de me rir até chorar por mais
  12. de dormir até à hora de almoço
  13. do cheiro de pão torrado e barrado com manteiga
  14. de dar dois dedos de conversa com o "joethelion"
  15. de fotografia a preto e branco
  16. de namorar
  17. de M&Ms
  18. de tripas de ovos moles
  19. de ler um livro duma ponta à outra
  20. do CSI, seja lá onde for
  21. de atravessar o alentejo no sentido Norte-Sul
  22. de Altura, mas não em Agosto
  23. de ouvir Enigma
  24. que me mexa no cabelo e faça caracoletas
  25. cães da raça S. Bernardo
  26. gelados e baunilha, chocolate, café e limão
  27. dos meses de Maio e Julho e Setembro
  28. das cores vermelha e preta, em ocasiões diferentes
  29. de estar esparramada ao sol, tipo lagarto, mas fora das horas de perigo
  30. de ouvir o mar à noite
  31. de jogar à sueca até às tantas da matina
  32. de Licor Beirão com 2 pedras de gelo
  33. de migas alentejanas
  34. da saga do Harry Potter, no formato de livro
  35. de coscuvilhar blogs
  36. que leiam o meu blog
  37. de pasmar para a lua
  38. de contar as estrelas
  39. de jogar jawbreaker no telemóvel dele
  40. de estar sentadinha numa esplanada no Centro a observar os transeuntes
  41. de comprar algo inesperado e surpreender alguém que não eu
  42. de receber e-mails daquelas/es amigas/os especiais que já não vimos ou com quem não falamos há "séculos"
  43. de ler banda desenhada
  44. de contar histórias ao puto
  45. de ouvir as histórias dos "meus" putos
  46. de ler a Visão na casa-de-banho
  47. de ler a Visão noutro lado qualquer
  48. de sexo, de fazer amor, de foder
  49. que chova lá fora enquanto eu estou dentro do aconchego do lar
  50. de ouvir música em altos berros no carro
  51. de brigadeiros e mousse de chocolate
  52. de re-visitar lugares que me marcaram
  53. dos relógios Swatch a condizer com a roupa
  54. do perfume "Anais Anais"
  55. dos livros do David Lodge
  56. da ironia de Oscar Wilde
  57. do sorriso matinal de alguém
  58. de espicaçar a minha avó com afirmações polémicas
  59. de me perder
  60. de recordar o passado
  61. de fins-de-semana fora de portas
  62. de turismo rural na Lousã
  63. de banhos de imersão prolongados
  64. de meias coloridas
  65. dos smiles no meu frigorífico
  66. da banda sonora do Pulp Fiction
  67. do meu jardim de fim-de-semana

...

E Tu?

Blackout

Traição memorial e outras actividades que tais impedir-me-ão de publicar hoje o que quer que seja. Fica CLÃ!

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2006

Para desenjoar de tanta lamechice americanada...

Depois de um dia tãoooooooooo stressante como o de ontem, há que medir o nível de stress de cada um de nós. Sendo assim, aqui estão, não um, não dois, mas sim 3, três...TRÊS....testes de medição de stress.

Olhem fixamente para as 3 obras de arte. Se se movimentarem, estão em sarilhos...convém tomar calmantes. Se voarem como uma ventoínha pendurada no tecto de um qualquer quarto rasca de hotel de 2 estrelas, convém irem fazer um exame oftalmológico, porque, meus queridos e minhas queridas e os que não são nem uma coisa nem outras, das três, uma: ou ainda estão sob o efeito de estupafecientes e alcóol ou então a recordar a queca monumental que deram ontem
(...ou não).

Nada disto se mexe!

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2006

rapidinha... (em vez do almoço)

-Qual a diferença entre o panadol e o viagra?

-O panadol é paracetamol; o viagra é parapilamole.

domingo, 12 de fevereiro de 2006

Infidelidade feminina

Porquê?

Um comentário do
gajo que bebe Jameson 12 anos cada vez que comenta nos blogs pôs-me a matutar sobre o assunto. Assim de repente, ocorrem-me vários motivos para situação tão frequente, apresentados numa ordem de pensamentos que acompanha o bater das teclas:
  • porque há gajos dispostos e disponíveis para levarem connosco em cima...e por baixo, já agora;
  • porque na relação "oficial" deixou de haver diálogo e abertura para se falar de muitos assuntos;
  • porque a relação "oficial" está longe do nos satisfazer, especialmente no campo sexual;
  • porque a rotina diária já se tornou demasiado normal e queremos experimentar uma aventura "inofensiva";
  • porque somos verdadeiras ninfomaníacas quando não estamos com o companheiro;
  • porque gostamos de brincar com o fogo e entramos numa de joguinhos de palavras e gestos bem convidativos;
  • porque temos tanto tempo livre e tão pouca falta de inteligência e criatividade para nos ocuparmos com algo bem mais interessante;
  • porque gostamos de explorar os nossos limites, sejam estes físicos ou morais:
  • porque gostamos de ser constantemente bajuladas;
  • porque somos altamente inseguras e precisamos de "carinho alheio" para compensar tal característica;
  • porque nao damos o devido valor a quem está mais próximo de nós;
  • porque...
  • porque...
  • porque...

Longe de ser exaustiva e apesar de usar o plural, esta lista reflecte apenas aquilo que observo em vários meios.

Fico à espera de ler uma versão masculina.

(Só mais uma coisinha: imediatamente abaixo há 2 posts ainda de hoje)

Post Nr...

(...adivinhem)

A Marcha dos Pinguins

  • Graciosidade
  • Cavalheirismo
  • Amor
  • Companheirismo
  • Sobrevivência
  • Elegância
  • Festa
  • Frio
  • Vida
  • Celebração
  • ...

É o que me faz lembrar este vídeo fantástico! Fica o aviso que demora a "carregar".

sábado, 11 de fevereiro de 2006

Se me contassem não acreditaria...

Hoje, há cerca de 20 minutos atrás, enquanto eu e o mais-que-tudo "saboreávamos" um cigarrito pós-almoço na varanda, apercebemo-nos de alguém que buzinava insistentemente. Olhando do alto do nosso 9º andar, observámos os nossos vizinhos de 10º em redor do seu carro: ela de mão na anca, ele de mão no telemóvel e o puto já no carro...o que é que tinha acontecido? Algo bastante habitual entre os condutores portugueses: alguém tinha estacionado um "ganda" mercedes atrás do "renaultzito" deles, impedindo-os de ir à sua vidinha.
Suponho que o vizinho já estivésse a telefonar para a polícia, afim de rebocar o dito cujo "ganda" mercedes, quando vemos uma "senhora", enfeitada com uma bata de cabeleireira, com os cabelos ainda húmidos e rolos no cabelo - ou seja, a meio do seu arranjinho capilar - a dirigir-se para o carro "impeditivo".
Adoraria ter ouvido as palavras que trocaram. Por muitas desculpas apresentadas, esta é mais uma situação indesculpável que denota uma grande falta de educação entre os condutores portugueses.
E não me venham cá com tretas dizendo "É mulher e basta!"

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2006

Violência doméstica

Assunto sério, que mais do que discussão, requer acção. Senão vejamos....


O Juiz pergunta a uma mulher:

- Diga-me, qual é o motivo porque se quer divorciar do seu marido?
- O meu marido quer tratar-me como se eu fosse um cão!
- Maltrata-a, bate-lhe?
- Não. Quer que lhe seja fiel...

BOM FIM DE SEMANA...

...com muitas destas.

(Não se esqueçam de ouvir a música que vos deixei para o fim-de-semana...deveras inspiradora)

Post a contragosto

Deixo-vos música erudita para o fim-de-semana. Espero que apreciem o género, porque eu não, mas fiz uma promessa e tenho que a cumprir e calar. Parece que morreu alguém, irra...que *+#" de música!

Panis Angelicus - Mais conhecida no grupo (Coro Promúsica) por Pénis Angelicus - com a participação especial de Judith Luesink, seja lá ela quem for.


Ligar o som e ouvir bem alto ali no player do lado direito.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2006

Salsichas

Quentes, frias, no pão, no prato, na mão, com ketchup, com mostarda, inglesas, alemãs, portuguesas, grandes, grossas, finas, pequenas, ao pequeno-almoço, ao almoço, ao jantar, à ceia, em casa, em casa da sogra, num macdrive, no campo, na praia, na montanha...se até os cães gostam, como é que nós lhes poderiamos resistir? (enviado por e-mail)

(vem isto a propósito de um repto deixado por uma miúda bem mais maluca do que eu)
Adenda da Lelé:
"assim de repente lembrei-me da historinha do "feroz"... O "feroz" foi o cãozinho tipo canico, mesmo piquinininho, que o homem comprou, a conselho sábio do vendedor, pra defender a casa, onde morava com a mulher e que era constantemente alvo de ladrões, etc e tal, e quando o homem apresentou o "feroz" à mulher, ela ficou tão piursa com a aparente estupidez do homem que gritou "feroz, os tomates!"... e pronto!... era uma vez uma salsicha!... "

Há muito, muito tempo...

Aquela sexta-feira daquele ano longínquo naquela terra remota que não era a sua ficou-lhe na memória. Com entusiasmo levantou-se a pensar como correriam os dias seguintes; o que a esperava, a ela e às outras 11 pessoas com quem iria passar o fim-de-semana, quase todos distantes do seu país e da família. Estava frio, muito frio, mas nada a que já não se tivésse habituado; aliás, naquele país frio e chuva não eram impedimento para nada! E quando veio a neve...ah que maravilha... a primeira vez que tinha visto nevar nos seus 21 aninhos...lindo, lindo, lindo!
Com três carros alugados para o efeito, a abarrotar de tralha e comida e de gente muito bem disposta, lá foram todos, com destino ao Norte...desconhecido, mas belíssimo, segundo as fotos observadas e de acordo com o que dizia o único "native" do grupo.
Depois da passada a fronteira, na qual esperavam ser meticulosamente revistos, mas que não chegou a acontecer, notou-se a diferença. Um verde magnífico, a antecipar o que os aguardava no cantinho mais remoto daquela ilha, estradas estreitinhas por onde só passava um rebanho de cada vez, murinhos de pedra sabiamente construidos com muito esforço.
A "cottage" estava bem escondida, bastante afastada da estrada, como convinha, para bem do grupo que só queria ter "sossego" e um fim-de-semana estrondoso, e para bem de qualquer vizinho. A casinha ao lado foi uma grande surpresa: além de arrecadação de lenha, tinha uma mesinha de bilhar, que diga-se, foi muito bem usada por todos...aliás, como qualquer canto da casa.
As 2 noites não foram sossegadas, não foram longas, não foram bem dormidas...mas quem é que queria tal? Tudo ao monte e fé em deus em quartos minúsculos, batalhas de almofadas, comida a voar, invasões de privacidade...e mais, muito mais!
Os dias foram passados a admirar a paisagem magnífica de Donegal, sempre em excelente companhia, com algumas discussões acesas, com alguma bebida (demasiada no caso de alguns), com muitas fotos loucas.
Passou rápido, demasiado rápido...ficam as lembranças de um fim-de-semana (entre muitos) memorável com "amigos" loiros, baixos, negros, gordos, com sotaques estranhos...todos muito loucos.
Tenho saudades.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2006

Chega?


É que se querem mais "mamas", "seios femininos", "boobies" ou "capacidade pulmonar", vão ter que procurar noutro lado, porque este não é o blog da sogra. Já agora, não se esqueçam que as ditas cujas vêm com aditivos de cevada...é só escolher e babarem-se por mais.
Tenho dito!

Não foi por falta de aviso...

...mas quando se demora cerca de meia hora (só da parte da manhã) a fazer a ronda diária pelos blogs, lendo e comentando, é caso para dizer...MAS QUE VÍCIO DEMONÍACO!

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2006

Mais um bocadinho...


I’m not scared anymore
I’m not scared of the dark when I sleep with you
And I’m feeling alive
And I’m feeling strong again when I’m with you
And it hits me
Just like a runaway train
And it blows me away
Just like a hurricane
You can make me happy and I hope you feel the same
You make me feel just like a child, a child again
I’m not trapped anymore
Between madonna and the whore when I lay with you
And the days run away
Like wild horses run away when
I’m with you
And I’m breathing you in
Just like the morning air
And I’m wrapping you around
Just like a skin to wear
Oh sweet thing
I’m born once again
For you sweet thing
Just like a baby again
You make me happy and I hope you feel the same
And I’m in heaven and it feels like a gentle rain
You make me happy and I want you to feel the same
You make me feel just like a child
A child again

"Like a Child Again", The Mission in "Ressurrection" (Greatest Hits)


(Esta versão, que não é a original, causa-me arrepios. Nunca me canso.)

É a segunda e basta!

Identifico-me totalmente com ele hoje.

domingo, 5 de fevereiro de 2006

Às 6 da tarde

Ele: Olá. Tudo bem? (com um sorriso na cara)
O Outro: ......................... (olha e nada diz)
Ele: Sim, tudo bem? Queres brincar comigo?
O Outro: .......................... (na mesma posição, caladinho)
Ele: Anda, vem comigo
O Outro: ........................... (não é mesmo nada com ele)
Ele: (vira-se para outro lado e apressadamente vai à vidinha dele)

O que poderia ser o início de uma bela amizade resume-se a um "diálogo" entre um miúdo de 4 anos e um dos gatos da minha sogra, ocorrido este fim-de-semana.

Super-heroína

A Ideia foi Roubada d'A Porta, que fez o teste aqui

Your results:
You are Supergirl
Supergirl
72%
Wonder Woman
67%
Catwoman
60%
Robin
57%
Superman
55%
Hulk
55%
The Flash
55%
Green Lantern
40%
Spider-Man
35%
Batman
30%
Iron Man
25%
Lean, muscular and feminine.
Honest and a defender of the innocent.
(P.S.: Não sou loira!)



quinta-feira, 2 de fevereiro de 2006

Desenmerdem-se vocês também

Convites feitos por gente desta laia em princípio não se recusam, até porque o próprio foi convidado pelo sinal gráfico mais famoso da blogosfera, que por sua vez deve ter entrado numa de desportivismo em cadeia. Sendo assim, aqui vão cinco dos meus pseudo-hábitos:
  • brinco com os botões de camisas, casacos e pijamas, rodando-os inúmeras vezes, a ponto de os arrancar da peça de vestuário em questão
  • dou por mim a contar o número de letras do que me dizem ou do que leio (não me perguntem qual a utilidade disto), e normalmente acerto, depois de uma segunda contagem
  • quando saio do banho, a peça de roupa que visto imediatamente é o roupão de banho dele, quer ele esteja em casa ou não
  • praguejo com os meus botões quando ando às compras no Carrefour (começo a pensar que é a PDI - sigla de cujo significado me consciencializei há pouco tempo)
  • quando começo a ler um livro que me entusiasma não resisto a ler o ultimo capítulo antes sequer de passar do meio

Posto isto, quem quiser que continue este desafio.

Post com...

P
I
A
D
A
(vá, Roque, agora não te podes queixar que falei de assuntos sérios :P)

Procura-se novo/a dono/a

VENDE-SE JET SKI

- Ano 2005

- Modelo 2005

- Cor verde/branco

- Pouco uso, apenas 50 horas

- 75 cavalos

- Bom estado

- Última revisão feita em Setembro

- Reboque incluído

-Preço a combinar

-Ver foto já a seguir...




(nem eu diria melhor....agora queixem-se, leitorEs!)

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2006

Direito de opinar... porque está na moda

O que uma pessoa não faz para ter 5 minutos de fama...
Ora as duas senhoras em questão têm tido mais do que 5 minutos diários de mediatismo, se não estou errada. Estas duas senhoras, que se amam e vivem juntas há cerca de 3 anos, partilham igualmente a educação de uma criança, fruto de uma relação heterossexual prévia de uma delas. E agora querem casar-se e usufruir dos direitos e deveres duma família convencional...tudo muito bonito, não estivéssemos nós em Portugal.
Cada qual tem direito a gostar de quem quiser, mas porquê avisar com grande antecedência que se vai desafiar a lei portuguesa que não prevê casamentos entre pessoas do mesmo sexo?
Se as duas senhoras se querem unir perante a lei, porque não o fazem em Espanha? Até ficava mais barato, com certeza.
Poupa-se imenso partilhando despesas de uma casa, de viaturas, nas compras ...na proporção inversa de não se conseguir evitar situações sociais discriminatórias, tanto para as próprias, como eventuais momentos desagradáveis para a criança que com elas vive.
Ser homossexual não é doença, mas é contra natura, quanto a mim...chamem-me antiquada, pré-moderna, velha, o que quiserem, mas faz-me confusão. Há lá coisa melhor do que (e agora até me apetecia ser mesmo muito ordinária, mas deixo essas palavras para a intimidade do meu lar) "fazer O Amor" com o sexo oposto? Há lá coisa melhor do que cheirar o sovaco de um GAJO logo pela manhã?
É uma questão de mentalidades? E eu ainda estou na Idade da Pedra? Pode ser que sim, mas não sou de modo algum favorável a casamento entre homossexuais, sejam homens ou mulheres. Vivam juntos, amem-se, enrabem-se, lambuzem-se, dividam espaço e despesas...mas casar é para pessoas de sexo oposto.
E pronto...opinei.

Eloquência saloia

Um destes dias, uma professora da 1ª classe, decidiu contar a historia dos três porquinhos. Foi contando até que chegou a parte em que os Porquinhos tentavam angariar materiais para construir as suas casas.
Diz ela: "E então, o primeiro porquinho chegou-se ao pé do carroceiro que transportava fardos de palha e perguntou:
- O Sr. não se importa de me ceder um pouco da sua palha para que possa construir a minha nova casa?" - contou ela.
Depois, virando-se para os alunos, perguntou:
"E o que acham vocês que o homem disse?"
Respondeu logo uma das criancinhas:
- O homem deve ter dito: "Fooooooooooda-se! Um porco que fala!!!"

Bodas de Prata

Para comemorar os meus 50 posts, ofereço-vos uma bela fotografia erótica. Sim, porque eu não gosto só de comer bem, mas também gosto de fotografia...sendo assim, e porque "O Nú" pode ser visto com olhos de artista, espero que apreciem este presente que aqui vos deixo: reparem na pose do artista, na textura da sua pele, na cor de pele que o bronzeado lhe deixou no traseiro...com certeza o vosso olhar observará algo mais que o meu não vê.

.

.

.

.