segunda-feira, 9 de junho de 2008

Talentos - I

Eu tenho um talento que não conheço a mais ninguém. Não quer dizer que não haja outras pessoas a fazer o mesmo que eu e até melhor; eu é que não as conheço. O meu talento é completamente inútil. Não consigo descortinar qualquer benefício para mim ou outros, a não ser o de pura exibição e o aparecimento de alguns sorrisos de espanto. Eu acho que até me sairia bem num daqueles concursos estúpidos de televisão, diários, que só servem para encher chouriços.
Não há maneira de provar pela escrita o quão talentosa eu sou, por isso é mesmo uma questão de acreditarem nestas palavras. Se um dia me conhecessem pessoalmente, teriam oportunidade de perguntar quantas letras tem uma palavra qualquer, até uma frase, e eu dir-vos-ia o número exacto, sem hesitações, enquanto o diabo esfrega o olho.
Só funciona com a língua portuguesa, mas ando a esforçar-me para me aperfeiçoar na língua inglesa. :)