domingo, 22 de janeiro de 2006

Momento único de poesia presidêncial

Hoje vamos todos a votos
A ver se a Nação arrebita.
À noite vamos prós copos,
Festejar a vitória prevista.

Com um cavaco no poleiro
Menos bochechas se arrebitarão.
Todos a levar no cagueiro
Mas nem todos refilarão.

Mais 4 anos na cepa torta
E muitos euromilhões sem ganhar.
O que está a dar é a Ota
E uns amigos ajudar.


(ok, foi mau, muito mau...paciência!! Mas pelo menos, o meu Benfica ganhou :))