terça-feira, 9 de junho de 2015

Não tenho jeitinho nenhum para isto. Ainda assim, cá vai...

 Do monte ao longe, cá em cima
Vejo-te a olhares para mim
De permeio, o verde e o azul
Que enfeitam as águas do Homem
Onde em pequenos nos banhámos

Cristalinas, borbulhantes e calmas
Cama ondulante de bichos, seixos e ramos
Cujas margens albergavam pescadores
Que ao domingo se aventuravam
Na busca da ceia frugal



Foto de André Borges, originalmente publicada em TempoCativo, para efeitos de participação num concurso de fotografia. Não sendo a primeira vez que me sirvo duma foto do André para ilustrar um texto meu, já há algum tempo que não o fazia.