terça-feira, 30 de junho de 2015

À experiência

Não sei definir o que sinto.
Se por um lado tenho algum (note-se o quantitativo indefinido revelador de incerteza) desejo de levar este projecto avante, de saber se consigo superar o meu comodismo diário, que afinal será somente semanal, por outro lado vejo-me a encontrar desculpas mentais para não assumir o compromisso: " E como será no Inverno?", "E se naquele dia não me apetecer?", "E se tiver um acidente, quem me paga a reparação da viatura?", "E se....". Para já são mais os "ses" do que as certezas.
Contudo, a ficha de inscrição está preenchida e garantida a minha presença na próxima semana. Com viatura própria. A ver por quanto tempo...

Dos atrasos

É só impressão minha, acontece mais nesta área geográfica, ou a entrega de "snail mail" anda mesmo muito atrasada? E não, não estou a falar das contas domésticas banais, que essas já chegam por e-mail.