quinta-feira, 29 de agosto de 2013

3 destas foram alugadas por nós

Andar de bicicleta na Holanda é um bocadinho diferente de fazê-lo por cá. Os biciclistas imperam. Eles e elas, novos, velhos, crianças, gordos, magros, white-collars, junkies, housewives, milfs (salvo seja) tudo bicicla, faça chuva, faça sol. As bicicletas são mais do que os fabricantes e até as há aos molhos depois de retiradas da água. Estas são algumas retiradas dos canais de Amsterdão.
São iguais às de cá na medida que magoam as nádegas e a parte superior interior das coxas, algo de qual já tinha dado conta antes. São confortáveis de conduzir pois o tronco não reclina para a frente, como muitas das nossas. E são altas, muito altas. Vi-me à rasquinha para me sentar na minha e mantê-la direita. Como alguém meu conhecido diria, "Pseudo Maria, só te faltou um bocadinho assim para seres da altura deles."
O país é plano, logo propício a longas distâncias sem abanarmos muito para a frente e para trás, como cá acontece, quando queremos subir uma encosta ou uma rua. Gostava de ver um holandês a fazer diariamente cá o que lá fazem dia sim, dia sim, em qualquer uma das nossas cidades.

Inqualificável

Por aqui só chovem cinzas. E dentro de casa, com tudo fechado, cheira a fogo.

Um souvenir para o Ness

Andaste este tempo todo a esconder-nos essa tua faceta! Com que então empresário hein? E não dizias nada à gente. Logo nós, leitores e especialmente leitoras interessadas na moda francesa. Não quererás dar-nos a morada, não? A ver se lá encontramos uns trapinhos ao nosso gosto e se nos vestimos com o mesmo bom gosto das madames!