segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Instrumento musical sexy: o violoncelo

Parecem um bocado loucos a tocar AC/DC, mas não deixam de ser cómicos...

Bond ou Bourne: Dilema?

Não, não há comparação possível. Bond 4ever!
Este Bourne vive demasiado de perseguições automobilísticas, de situações improváveis para leigos sobre efeitos especiais e operações clandestinas americanas. Dizia o meu pai: "eles têm sempre pessoas e armas prontas à chegada nos aeroportos" e é mesmo incrível como é que as pessoas certas estão sempre nos locais certos à hora certa. E depois há perseguições intermináveis sem ninguém a falar ou sequer aos berros. Que seca!
Gostei mais de ver o Vicentinho no papel de menino rico roubado, na saga Ocean's,  do que no de vilão feio e implacável - a riqueza e o luxo assentam-lhe melhor. Já a agente espertinha devia sorrir mais, bolas! Ela é bem bonita, apesar da voz estranha inicial que não condiz com a figura frágil que às vezes fingiu ser perante terceiros. O velho director da CIA morreu, na sua hora.
Mehhhh....