sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Sexta-feira, 13

"Ai que desgraça vão chover sapos do céu a minha fruta irá apodrecer o estendal da roupa vai partir-se e as cuecas do meu homem vão ficar enlameadas vai ser o cabo dos trabalhos nem me atrevo a abrir o escadote com medo dos gatos pretos que passem por baixo das minhas saias e se as corujas piarem ao meio-dia tranco-me em casa até chegar a manhã seguinte não vá belzebu bater-me à porta e pedir um raminho de salsa que com este tempo seco está toda ressequida e amarela santa engrácia nos acuda que está para chegar o fim do mundo e nunca mais é 2013!"