segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Teoria da conspiração chato-pseudiana

Nos últimos dois meses eu fui escrevendo aqui e deixando alguns, poucos, bitaites aqui e acolá. A Sócia Chata desapareceu do mapa de verão e lá teve as suas razões. Aparecia - intermitentemente, como as luzes de Natal que funcionam às vezes - aqui e lá só para dizer que estava viva. Na semana passada, por causa da paz e sossego re-adquiridos, eu volto à carga com vontade, garra e algum empenho e hoje, a Sócia Chata anuncia o seu regresso.
Estou p'ra ver quem é @ primeir@ comentador/a anónim@ que, sabendo que somos ambas apoiantes do Glorioso, coloca a hipótese de uma ser o alter-ego da outra.

Nesta segunda-feira de Outubro, no rescaldo de umas eleições muito mediáticas, impõe-se a pergunta:

Agora que chove bem, está um vento de rebelar cabelos curtos, suaves e soltos, já se usam botas, echarpes, gabardinas e kispos, quando é de começar a pensar na árvore de Natal e suas luzinhas?