segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

A garagem

Não se lembram deste post, pois não? Nem eu me lembrava. Mas dele destaco hoje os seguintes pontos:
"(...)
  • Perdemos as chaves de acesso ao piso "-1" e à nossa garagem.
  • Há 5 anos, quando lá estivemos da última vez, a garagem tinha lenha, uma botija de gás, muito pó e teias de aranha. (...)"
Isto tudo só para dizer que este fim-de-semana lá fomos, por razões que nem ao menino jesus interessam, e estava tudo na mesma: muito pó e muitas teias de aranha. E o que procurávamos já tinha ido com os porcos.

Bom dia. - apetece-me gritar.

Passei um fim‑de‑semana a cumprimentar gente que nunca vi na minha vida e chego a Lisboa, junto ao local de trabalho, e passo por gente que me conhece desde há 4 anos que nem levanta os olhos do chão ou faz aquele aceno suave com a cabeça.