quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Não sendo nada comigo, incomoda-me

Faço parte da blogosfera vai para 9 anos. Tenho assistido a muitos inícios, finais, pausas, recomeços. Eu própria recomecei noutro lado, mantendo sempre este, e abandonando o outro, que por aí continua para quem dele ainda se lembrar. Gosto mais duns cantinhos do que outros, leio de tudo um pouco, páro de ler uns por uns tempos, volto a visitá-los, descubro aqui e acolá um ou outro que me agrada (cada vez acontece menos), em suma, ando por onde me apetece e gosto. Se não gosto, passo ao seguinte. Gosto muito do meu cantinho assim: simples, recatado, pessoal, disparatado, banal, supérfluo, inútil para os demais, recentemente partilhado com uma total desconhecida. Não sou blogger de me meter em polémicas, em peixeiradas, em sarilhos. Detesto que venham aqui achincalhar, deixar fel, ser cruéis, pois não foi para ser saco de pancada que brinquei com o blogspot há alguns anos. Não tem acontecido muito, felizmente. Tem havido momentos de tensão, de provocação, de alguma má educação, de minha parte e por parte de alguns que comentaram no passado. Se me incomodou? Sim, claro, naquela altura. Depois passou, com uma noite bem dormida. Este mundinho não devia ser assim, não devia ser o caixote do lixo que tão bem a Uva hoje descreve. Podemos discordar, criticar, contrariar, provocar, mas bolas, boa educação e respeito estão acima de tudo, independentemente do que é escrito e por quem é escrito. E tenho visto muito pouco disto em certas "casas". Se calhar, também eu devia passar ao seguinte...