quarta-feira, 7 de fevereiro de 2007

Este também não é para todos, mas eu gosto!

Igualdades

Um gajo ficar tetraplégico ou calhar-lhe o Euromilhões, é exactamente a mesma coisa...

Seja de que maneira for, não faz mais nada o resto da vida.

Dúvida pessoal: será que errei a profissão?

Estou aqui de olhos em bico, algo saturada de ser "inseridora de dados pessoais" de terceiros, a fim de serem posteriormente tratados em termos estatísticos por quem de direito. Dados esses que nem sempre correspondem às opções que o formulário on-line oferece, e como tal, tenho que me desenmerdar da melhor maneira possível. E pensei eu, ingenuamente, há uns anitos atrás, que a minha profissão envolvia única e exclusivamente saber lidar cientificamente, pedagogica e socialmente com pessoas. Estou farta disto (da tarefa, não da profissão, apesar de tudo)!