terça-feira, 12 de maio de 2015

Doce inconfidência

Acreditariam se vos contasse que um conhecido nosso, aqui dos tascos virtuais, nunca provou Nutella? Mas eu não digo nomes! Como é possível? 
Digam-lhe o que ele anda a perder, sim? Apresentem argumentos de peso a favor daquele creme de chocolate e avelãs delicioso que escorre languidamente pela garganta abaixo enquanto a ponta da língua procura avidamente pelo último milímetro da substância naquela colher que é só vossa! Digam, façam-no ver a luz!

Eu tenho mesmo que escrever isto

...a quente, porque me apetece e sem pensar muito, depois de ler o seu penúltimo post.
E sem que haja direito a comentários, pois o blog é meu, logo, eu quero, eu posso e mando. E não quero arrepender-me de nada que possa ser escrito. Adiante e directa ao assunto, que já tarda...
A Palmier Encoberto é a minha blogger de topo, mas bem lá no topo, longe de um segundo lugar, que não sei a quem atribuiria pois eles e elas já são tantos e tão bons.
Eu não sei que palavras usar para descrever o que ela escreve: criativa, brilhante, inteligente, divertida, agradável, com sentido de humor absolutamente anormal, com poder de encaixe extraordinário, genial...a sério, eu fico sem saber o que dizer dos seus textos cada vez que a leio, que é diariamente, e ela me surpreende quando eu pensava que já não o poderia fazer novamente. Ele é os headers, ele é as fotos do animal, ele é a indumentária, ele é os jogos e brincadeiras blogueiras em que entra... olhem, não sei. Nunca a vi nem mais  gorda nem mais magra, mas a mulher "tá muito à frente", "brutal", como diria alguém que eu cá conheço. E sei que muita gente partilha desta opinião.

Ah, a Primavera

#somostodospingononarizeespirrosvários