quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Olha, mais uma pieguice

o final do dia chega com
a brisa fresca que acompanha
a noite menina reluzente e escura
sombria e atraente, secreta e apelativa
as buzinas intercalam com os faróis a piscar
as luzes citadinas rolam no asfalto 
para cá e para lá num contínuo decrescente
uns chamam-lhe o descanso do guerreiro
outros renascem na arena dos jogos nocturnos
uns apanham o lixo dos outros,
outros contam o tic-tac interminável
e outros vivem a noite
 longa para quem labora
 curta para quem farra
 que voa para quem dorme
 que tarda a passar para quem 
descansa sob as estrelas
 quente no inverno
 gélida na solidão do verão
Nada
Olvidarás
Impensável
Tolher
Elogios