sábado, 13 de junho de 2015

Uffa!

Se remodelar e arrumar o escritório foi (ainda é, aliás...) assim, nem quero imaginar o que será quando mudar de casa. Desconfio que o tempo passado a ver televisão vai encurtar ainda mais. Claro que a ida ao IKEA não foi menos claustrofóbica do que das vezes anteriores. O desejo de despachar a tarefa é tão premente que brincar as escondidas lá dentro jamais me passaria pela cabeça.