terça-feira, 13 de junho de 2006

Só chatices.

Experiência de turma: observar o desenvolvimento dum bicho-da-seda e sua transformação em borboleta.




Acto imperdoável: cortar a cabeça da borboleta.



Castigos: sermão e missa cantada, horas a fio sem um sorriso, algumas vontades negadas, pedido público de desculpas, possível substituição do casulo.




Servir-lhe-à de emenda? A ver vamos. Para já, nota-se que tem perfeita consciência de que agiu mal e sabe porque é que a mãe está extremamente zangada com ele.