segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Coisas giras que se vão lendo e considerações tecidas

  • Os crocodilos não conseguem pôr a língua de fora. (E depois?)
  • As zebras são brancas com riscas pretas, e não pretas com riscas brancas (Ora aqui está a resposta à questão colocada no filme "Madagáscar".)
  • Bibliofobia é o medo de livros. (Alguns adolescentes são exemplares assumidos desta fobia.)
  • Estudos indicam que as plantas crescem melhor quando lhes fazem carícias. (Não acontece apenas com as plantas, como se sabe.)
  • Os crocodilos têm cerca de 80 dentes. (Ok!)
  • Uma folha de papel seco não pode ser dobrada a meio mais de 7 vezes. (Alguém confirme, por favor.)
  • A bandeira de Itália foi desenhada por Napoleão. (E esta, hein?!)
In Factos Bizarros, da Porto Editora, 2011

(Bom livro para oferecer à canalha. Custou-me quase €9 no M. & C.)

Patife, Pacheco e Cª, Lda.

Dispensam apresentações, pois o Patife anda nestas andanças blogosféricas desde, pelo menos, Abril de 2010 e o Pacheco anda noutras andanças desde que alguém lhe deu a sua graça. Um escreve, o outro age. Um gaba-se do que o outro faz, o outro age em nome da humanidade. O Patife é homem de letras, o Pacheco é pau para toda a obra. O Patife escreve às segundas e às quintas apenas, o Pacheco não dá azo às encomendas diárias. O Patife diz “mata”, o Pacheco diz “fode”. Ambos têm seguidores, eles invejosos do Pacheco, elas ávidas da verborreia do patife. Ou será o contrário? Cada um sabe de si.

Agora mais a sério: o homem é um mestre exímio da literatura porno-erótica. Rima como mais ninguém, tem a resposta pronta na ponta da língua e está sempre pronto a aviar mais uma aventura. As longas horas passadas a ler Marquês de Sade, Bocage, Anne Rice, Henry Miller e a Gina ensinaram-lhe a teoria toda, que ele põe em prática no Chiado sempre que o deixam e que resultam em relatos hilariantes que podem ser lidos aqui. Encosta às boxes qualquer seguidor do falecido “O meu pipi”, que os arquivos blogosféricos o tenham em bom descanso.

Conselho: Patife & Pacheco chegam a ser viciantes. Cuidadinho com o que fazem a seguir.