domingo, 3 de maio de 2015

Uma primeira vez para tudo

Fui informada hoje à mesa do almoço que o MQT tinha sido convidado para um baptizado no próximo domingo. E que também tinha sido convidado para padrinho de baptismo da criança, mas que tinha declinado. O que eu achei muito bem, por uma questão de coerência. Vai ser a primeira vez, em 25 anos de namormento, que não estaremos juntos numa cerimónia religiosa. O que faz todo o sentido, pois eu nem sequer conheço as pessoas nem elas a mim. E eu fiquei toda contente e até acho a situação caricata, tendo em conta os pormenores que entretanto me foram revelados e que não revelo aqui, como é óbvio. 
Mas sei de uma coisinha que há-de sobrar para mim, sei...

Soltas deste domingo

A chuvinha chata miudinha não dá tréguas. A tosse seca não me dá tréguas e piora à noite. Os olhos lacrimejantes e o nariz vermelho dão azo a que pensem que andei metida nos copos. Antes tivesse andado. O Chelsea está a dar na televisão e em vias de ser campeão da Liga Inglesa, fazendo do Mourinho ainda mais special do que já é. Braga tremeu há 2 dias e nós não estávamos lá, para desagrado do miúdo que anda muito interessado em vulcões, sismos e geologia. Havemos de lá chegar mais logo, com a esperança de ver intactas as estantes dos livros e os ímanes ainda no microondas. E de colocar numa jarra a rosa vermelha que me deram antes de almoço.
Sugestões para o jantar? Sou toda ouvidos!