domingo, 25 de setembro de 2011

Então é assim...

Eu ando irritada e irritante.
Ando irritada com o mundo em geral e comigo em particular. E não gosto, nem duma coisa nem doutra. E já me questionei se esta irritação, cujas razões eu conheço muito bem, serão ou não um início de alguma depressão. Ora, eu nunca fui dada a essas coisas da psicologia e psiquiatria. Nunca tive razões médicas, diagnosticadas ou não assumidas, para pensar tal coisa de mim, pois isso só acontece aos outros.
Mas a verdade é que ando a fazer um esforço enorme para manter uma aparência normal, apesar dos queixumes diários relatados a quem comigo priva diariamente. E não gosto disto. E depois penso: "pseudo maria, um dia de cada vez, que tu és mulher para aguentar e aprender e nada de fazer dramas ou inventá-los onde eles não existem, pois há quem esteja bastante pior do que tu."

E como ando irritada, tal repercute-se não só no meu íntimo, pois parece que carrego o mundo às costas, que de facto já começam a doer e dou em mim a caminhar como se tivesse uma marreca nas costas, como também no meu físico, pois o cabelo continua a cair a uma velocidade assustadora, como também no convívio diário com algumas pessoas que não têm culpa no cartório. E neste momento, acho que sou uma pessoa desagradável. E não pode ser assim, pois eu não sou desagradável, apesar do cinismo que me caracteriza e até costumo ter um couro cabeludo volumoso e bem cuidado. 

E tem afectado também estas lides dos blogues, pois nem escrevo tanto nem visito tanto como era normal em mim. E não pode ser! Afinal de contas, eu até gosto mais disto do que de chocolate, no qual também não tenho tocado muito ultimamente.

A ver o que me reserva a semana que começa amanhã...