quinta-feira, 21 de setembro de 2006

Só para avacalhar

Um pénis encontra outro na escola:
.

- Estás com um ar tão abatido e pálido, o que te aconteceu?
.

- Saí de uma oral!

----









(L., não resisti a partilhar a piadinha "escolar"; foi na hora!)
Chegou o outono e nem deram conta, aposto...

Hhhhhhhhhaaaaaaaaaaaaaaaaammmmmmmmmm!!


É assim que me vou sentir amanhã de madrugada enquanto alguns de vós estão ainda a dirigir-se para o emprego...Ai que nunca mais é sábado!

Net-escola

De vez em quando eu, que sou humana, dou uns pontapés na gramática e ortografia portuguesas. Mas faz-me uma certa impressão, principalmente quando leio os outros blogs, que os seus autores não saibam usar correctamente a palavra "há", substituindo-a erradamente por "á" ou "à" ou outra variante qualquer.
---
Ora o verbo "haver" tem diversos significados, estando um dos mais comuns relacionado com "posse" ou "existência" de algo. Por exemplo, dizemos "Há dez andares neste prédio", podendo este "há" ser substituído por "existem".
---
Mas este nem é o erro mais comum no que toca à utilização de "há". Porque o mais frequente é a confusão ou o desconhecimento ou o esquecimento de que "há" também está ligado ao conceito de Tempo, a um tempo passado, a algo que já aconteceu; e este é que me causa uma certa comichão (já sei o que vão dizer a seguir: "coça"...acertei ou não?), um franzir de lábios e um esgar de repreensão. Ora este nosso "há" tão mal usado deve ser o escolhido quando temos necessidade de mencionar quanto tempo decorreu desde que algo se passou, como nos seguintes exemplos prácticos: " 2 dias, fui informada de que iria conhecer mais detalhadamente o ambiente prisional cá do sítio" Ou "Eu casei há 7 anos" ou até "Eu levantei-me há 1 hora e estou com uma ressaca do catano".
---
Portanto, quem se der ao trabalho de me comentar, por favor, evite este erro e ponha em práctica o que lhe foi ensinado 10, 20 ou 30 anos atrás, quando frequentou a Escola Primária.