segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

24 de Junho de 2012

Gostasse eu de multidões tanto como gosto de paz, sossego e cama e estava lá, em Coimbra,  batidinha, a abanar o capacete e a fazer figuras tristes girérrimas! Ahpoisé! Cresceu comigo! Não há como evitar!

Vá-se lá entender a malta

Então eu interrompo a censura por uns breves, brevíssimos momentos, enquanto me ausento para fazer algo que ninguém pode fazer por mim...e os comentários param. Quando estou em fase de ser parva censuradora e limitadora da verve poética, é vê-los a cair. E eu que esteja atenta! Olha, como diria o outro, ...

Provocação com destinatário ao Mário Augusto cá do sítio

Adoro-a! Mesmo o sorriso à "MMG" é lindíssimo, contagiante e com uma linha dentária que invejo. E eu que nem gosto de loiras, acho-a bela, apesar de preferir a sua versão ruiva.