quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Há pegadas no tecto

Frase escrita numa folha de papel, que um catraio fez questão de me mostrar, quase no final duma aula, que estava a correr bem como eu gosto. 
Eu olhei, primeiro para a folha de papel e depois para o tecto. Durante um segundo. E o resto pode ser imaginado por vós.

O Porquinho como património familiar

Ei-lo:
Displaying IMG_4268.JPG
A guardar poupanças desde 1971. Já não é meu, mas mantém a função.