segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Como resposta não-solicitada a algo que vi escrito algures no bairro

Usar um relógio é, quanto a mim, um acto de elegância. Não necessariamente de se ser seguidor/a da moda, mas reflexo do bom gosto de quem o traz no pulso, nestes tempos em que o telemóvel parece substituir tudo e todos, em muitas circunstâncias. Se tivesse capacidade monetária para tal, coleccioná-los, para lhes dar uso frequente, seria um dos meus hobbies caros.