quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Pergunta do dia

...feita por um miúdo de 6ºano, já durante o intervalo:

"Ó stôra, o que significa boobs?"

Resposta politicamente correcta: "vai ao dicionário, que é para isso que eles servem".

Bem, quase que me deu um ataque de riso, já sozinha na sala...

Desabafo crítico

Há uma coisa que me anda a incomodar bastante ultimamente. especialmente no meu local de trabalho, mas não exclusivamente lá: noto que quando as pessoas dialogam, elas não dialogam.

Passo a explicar: um diálogo pressupõe pelo menos duas pessoas a conversarem e a ouvirem., certo? Ora, o que eu noto é que há muita gente com tal ânsia , com uma necessidade tremenda, de falar, de verbalizar, de pôr cá para fora o que na sua opinião é importante e/ou interessante, a tal ponto que se esquecem de ouvir os seus interlocutores, que por sua vez, quando começam a falar, pensam que a vez é só deles. Esta incapacidade de as pessoas se ouvirem chateia-me.

Outra coisa que me irrita solenemente é quando eu e alguém estamos na amena cavaqueira, a conversar e a escutarmo-nos, chega um terceiro indivíduo, interrompe-nos abruptamente, para iniciar outro assunto qualquer, e entretanto chega outra pessoa que também se mete na conversa, e chego ao fim dos intervalos de 10 minutos com a sensação que não consigo terminar uma única conversa de jeito, que além de decorrer apressadamente, ainda é interrompida por outrém.

Só eu é que noto isto ou é um mal que se anda a generalizar?

sábado, 11 de outubro de 2008

Compra do dia

Um calhau, pelo preço de 7 euros e 30 cêntimos, apenas para que as tartarugas tenham mais alguma coisa em que se empoleirar.
Claro que o mais-que-tudo, o comprador, foi simpaticamente gozado. Como se não houvesse calhaus na ribeira mais próxima...

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Choque maternal

O meu "bebé", o meu rico filho, um mimado de primeira, bem nascido e bem criado no seio duma família de classe média com pessoas que falam a língua materna relativamente bem, proferiu hoje o seu primeiro "anda p'rá frente, cara***", dirigido a um colega da mesma idade, à porta da escola.
Escândalo!
Acho que ainda não estava preparada para ouvir uma coisa destas. A partir de agora, só pode piorar! Não é possível eles não crescerem??

domingo, 5 de outubro de 2008