segunda-feira, 11 de maio de 2015

Final aberto

Inesperadamente, fomos ao cinema na sexta à noite. Não estando cheia a 100%, a sala estava muito bem compostinha. Tão bem compostinha que tivemos o azar de ficar numa fila lá bem no topo e de à nossa frente vermos quase ao pormenor as cabeças e os cabelitos de dois cinéfilos altos que, sem quererem e sem saberem, nos impediram de vermos confortavelmente o que lá fomos ver. Felizmente, as laterais estavam ainda livres e poucos minutos depois do filme começar, mudámos de lugar e nunca apareceu ninguém a reclamar os lugares.
Quase 150 minutos de filme de acção, com heróis e heroínas e com um fim previsivelmente americano, que, apesar das baixas, reflecte o Bem a vencer o Mal, tão típico na banda desenhada da Marvel. Para quem leu alguns livros, foi interessante ver algumas das semelhanças entre as personagens livrescas e as deste filme.  
É assustador, contudo, saber que o Tony Stark anda aí à solta e com projectos mirabolantes e megalómanos...