quarta-feira, 25 de julho de 2012

Conversas de meninas de 39 e 40 anos que se conhecem desde os 4 anos de ambas

Após ter passado o dia com a minha grande amiga de infância e ter posto a conversa em dia sobre uma imensidão de assuntos, chegámos à curiosa conclusão que temos recordações de infância de uma e da outra que não batem certo com as recordações que a outra tem. Por exemplo, eu lembro-me do rapaz a quem ela deu o primeiro beijo mas ela não se recorda. Ela lembra-se de eu lhe ter contado que tinha perguntado à minha mãe como funcionava a pílula e de a minha mãe, espantadíssima, ter contado tudo  o que sabia na altura; eu não me lembro deste episódio supostamente marcante.
Há dias bons!