segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Porque é que muitos mealheiros têm o formato dum porco?

O meu mealheiro, onde amealhei as moeditas que me iam dando quando era catraia, onde multipliquei pequenas fortunas em escudos durante anos, sobreviveu à minha infância e juventude, apenas com uma pequena racha na ranhura das moedas. Hoje pertence ao meu filho e ele tem conhecimento da sua história. Foi lá que guardou os euros para a sua primeira grande compra que, de tão óbvia, nem digo qual foi. Será que vai durar mais uns vinte anitos, até à altura dos meus netos?