segunda-feira, 15 de junho de 2015

Ando indecisa

E isto apoquenta-me a ponto de não me deixar dar o passo seguinte, que é tomar a decisão final: devo acabar de ler este, de autor inglês,

ou este, de autor irlandês?

Ambos em minha posse desde os idos 90 do século passado. 
Se o primeiro é apresentado numa linguagem algo snob-arcaica, sobre um certo autor americano, o segundo apresenta-nos situações irreais, oníricas, fruto duma imaginação estranhíssima.
A alternância na leitura só foi interrompida para ler literatura de viagens, donde consta  a seguinte citação: "I wanted to be puzzled and charmed, to experience the endless, beguiling variety of a continent where you can board a train and an hour later be somewhere where the inhabitants speak a different language, eat different foods, work different hours, live lives that are at once so different and yet so oddly similiar. I wanted to be a tourist." - Bill Bryson

Detalhes cá da casa - XV

Pequenos grandes monumentos, nenhum deles visitado pessoalmente (ainda...)


Detalhes cá da casa - XIV

Uma das imensas construções em exposição à minha frente: a mítica pão-de-forma.
Podia jurar que hoje vi uma muito parecida, em tamanho real, com as cortinas do mesmo padrão e cores.


Eram mais do que as mães e os pais juntos

Entre uma bebé de 6 meses e a adolescente mais velha quase a fazer 16 anos, eles totalizavam 13 descendentes de 5 casais e um pai divorciado. Caso tivessem aparecido todos os convocados, teriam sido 17 menores, filhos dos casais que, até há 16 anos, passavam férias e fins-de-semana juntos, mais casal, menos casal, em parques de campismo, casas arrendadas e casas de outros amigos. Às tantas, o barulho da bateria, tocada alternadamente pelos mais catraios, era tal que a conversa animada dos adultos ficou para segundo plano. Arre!

Aos que gostam de ler e ficam desolados quando o autor morre

Há sempre forma de os fazer reviver.