quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Pensem bem antes de responder

Quem quer, quem quer
Uma musiquinha de Natal cantada pela je?

25 comentários:

  1. Pode ser aquela do pinheirinho, pinheirino de braços branquinhos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. https://www.youtube.com/watch?v=tLuh9j7qk6Y
      afinal, enganei-me na letra...

      Eliminar
    2. Vejo isso em casa ;)

      Eliminar
  2. Pode ser o presépio de lata do Rui Veloso?

    ResponderEliminar
  3. Tenho as lesões auriculares quase curadas e talvez seja melhor não abusar...

    ResponderEliminar
  4. Heeehhh, ok, até pode ser. Canta lá isso atão :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Happy Birthday, Mr. President acompanhada de video caseiro contigo disfarçada de loira sumpimpa :)

      Eliminar
    2. Se enfiares o barrete natalício e a cantares no Natal, no contexto adequado, é ou não é uma bela prenda de Natal? :P

      Eliminar
    3. E termino com Happy Birthday, Mr. President?
      Náaa.

      Eliminar
    4. Qual terminas?! Começas com tudo às escuras e um bolo na mão à maneira. Nua ou em lingerie ou como quiseres, é contigo.

      Eliminar
    5. Apoio completamente a sugestão da Pseudo.

      Eliminar
    6. Começo e acabo com tudo às escuras!!

      Eliminar
    7. Panda, isso não é Jingle Bells la lala!

      Eliminar
    8. E o pinheiro de natal, com velas sff.

      Eliminar
    9. Ainda não há pinheiro =(

      Eliminar
  5. O bolo, moça, o bolo que se chama pinheiro...é preciso explicar tudo, bolas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vais fazer-me um bolo??

      Eliminar
    2. Eu não, mas tu vais, para aparecer no vídeo natalício :)

      Eliminar
    3. Eu vou é chegar a casa, pôr gelo na fronha e ver umas séries.

      Eliminar
    4. Ok, tb não tem que ser para hoje. Trata lá do dentinho, melhora e depois mãos na massa, tá bem?

      Beijiiiiiiiiiinhuuuuuuuuu!!

      Eliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.