sexta-feira, 7 de março de 2014

Já o riquinho deu a cara e o seu humor negro, na caixa de comentários, mas eu destaco aqui

O sol desceu suavemente sobre a planície na sua perene viagem celestial, qual marioneta nas mãos de um experiente bonecreiro, terminando assim mais um solarengo e prazenteiro dia em Lumbala Ngimbu. Abre-se então uma porta num lúgubre casebre e um puto sai disparado a correr atrás de uma galinha. Aflita, a irmã ainda lhe grita "Vai divagar Kizua Vemba! Pai discorrer pode cair e magoar e no fim vai culpar eu!"

6 comentários:

  1. Adoro quando me destacas :-)
    Certamente foi pelo meu esforço de pesquisa onomástica e toponímica subsariana :-P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada disso: o "discorrer" apenas valeu-te o destaque :)

      Eliminar
    2. Ah, então o mérito vai todo para a irmã do Lumbala, a Luena Kwononoka :-)

      Eliminar
    3. Desculpa, o mérito vai todo para mim, que te permiti destacares a mecinha :)

      Eliminar
    4. Claro, isso nem precisa dizer. Qualquer um de nós que pulula por aqui só o faz porque tu graciosa e magnanimamente o permites :-)

      Eliminar
    5. Assim de repente imaginei-me uma Maria II, sei lá....
      Vá, pede o que quiseres :)

      Eliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.