terça-feira, 29 de outubro de 2013

A mim aflige-me que não se legisle sobre papagaios

Ou estes não são considerados animais de companhia? E os hamsters? E as tartarugas, que fedem cumó diabo? E os periquitos? E os coelhos? Ou não há quem os tenha como animais de estimação, também? 
Mas será que a nossa reformada junior não tem mais nada em que pensar?
Eu já vos disse que há uns tempos considerei a hipótese de ter um papagaio em casa? Depois lembrei-me do petiz, que já papagueia o suficiente (por enquanto; mais 2 ou 3 anitos e já não conta nada à mãe nem ao pai) e desisti.

40 comentários:

  1. Isto é manobra de diversão para esquecermos os cortes que nos fazem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Catsy, uma entre muitas. O livro que não é vendido, mas afinal é vendido? Grande publicidade! Só não sei se ao autor, se ao local da não-venda que afinal até o vende.

      Eliminar
  2. A passarada meu Deus, a passarada. O meu vizinho da frente tem. A varanda cheia de periquitos, canários e outras aves canoras ( últimamente até um garnizé lá tem). Aquilo é cantoria que não se pode...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso não parece incomodar a nossa senhora :)

      Eliminar
  3. Entre esse assunto e a novela do casal lisboeta confesso que não sei como me dividir. Sinto que as 24 horas do dia não são suficientes para poder formar uma opinião fundamentada. Valha-nos o Blatter (não é bexiga?) para uma causa que nos una. O país pulula de temas tão emergentes :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ness, e qual preferes? :)

      Eliminar
    2. Sem dúvida alguma, a temática da cultura aquecida do tomate em invernadeiros com atmosfera controlada rica em dióxido de carbono. E garanto-te que a ministra não é alheia à questão :)

      Eliminar
    3. Não percebi nada. Novamente os tomates, que não te cresceram??

      O outro não é "bladder", já agora...

      Eliminar
    4. Não, desta vez refiro-me a outros recentemente associados ao meu universo profissional. Ainda que pequeno, o meu universo :)

      Eliminar
    5. Ok! Fiquei na mesma :P

      Eliminar
    6. Da única vez que vi a srª ministra em pessoa, ainda ela estava em estado interessante, como aprendi que se dizia nos tempos de outra srª, a Senhora D. Maria II, ela tinha ido ver os tais outros tomates, os aquecidos blá, blá, blá e o assunto pareceu-me qualquer coisa mais importante do que aqueles por mim acima referidos. Mas isto eu, uma tipo reconhecidamente esquisito, a falar :P

      Eliminar
    7. Mas quais tomates aquecidos, Ness?

      Eliminar
    8. "Mas isto sou eu, um tipo..." (não sei como o pc altera o que eu escrevo :P)

      Os que movem a nossa economia para a frente, pá! Desses ninguém fala, não enchem páginas de jornais, ah e tal, se aqueceres os tomates eles crescem mais depressa, não é preciso tirar um curso para saber isso, basta uma aquecedora empenhada :P

      Eliminar
    9. Se não enchem páginas de jornais, tás a dizer-me que o Diário Económico faliu? Já não se publica?

      Aquecedora?? Mas tu pões uma "aquecedora" nos teus tomates?? Desculpa, mas tu tens hábitos deveras estranhos. Não ficam cozinhados, antes de os colheres?

      Eliminar
    10. Tu lês o DE? Tou de boca aberta :)

      O segredo é controlar a temperatura :P Alta tecnologia :P

      Eliminar
    11. Eu não te disse que o lia ou que não o lia; perguntei se esse jornal não enche páginas com quem nos governa; ou se já faliu. Mania de ler o que eu não escrevo, pah!

      Alta tecnologia com tomates? Por isso é que os teus não cresceram, rapaz! Cinge-te aos métodos tradicionais a ver se não funciona melhor: semear numa bacia, plantar os pés deles e estar atento/a. É o que faz a minha sogra, sem qualquer alta tecnolgia. Isto para te responder à pergunta que me fizeste há uns tempos...

      Eliminar
    12. Olha, obrigado pela resposta :)

      Eliminar
    13. Sempre às ordens. E que os teus tomates nunca definhem!

      Eliminar
  4. Pois a mim aflige-me que não se leslige!
    Sim, eu sei, o DR sai todos os dias...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai caté fico disléxico! eu queria dizer, obviamente legisle! :)))

      Eliminar
    2. Leão, disseste o mesmo que eu, concordando, ou é só impressão minha?

      Eliminar
    3. Não é impressão tua!
      Apenas outra forma de o expressar! ;)

      Temos que mandar um foguete, miúda!!! :))))

      Eliminar
    4. Fssssssss...trás, pum! trás, pum! trás, pum, pum, pum,!

      :)))

      Eliminar
    5. Hehheeeeee...isso soou-me a outri tipo de foguetes, mas pronto.
      A sobremesa foi castanhas, foi? :P

      Eliminar
    6. E eu é que ajavardo...
      Não, foi um diospiro! :)))

      Eliminar
    7. Olha, dessa fruta ainda não comi este ano. Podes mandar, sff!

      Eliminar
    8. Árvore carregadinha!
      Queres que mande romãs, também? :))

      Eliminar
    9. Excelente oferta!
      Para isso dou-te uma morada, sim. :)

      Eliminar
    10. Interesseira! :)))
      Um apartado dos CTT? :)))

      Eliminar
    11. Nah! Algo mais personalizado. :) Já vais ver. :)

      Interesseira? Tu é que ofereceste. Deveria ter declinado?

      Eliminar
    12. Ofereci sim senhor!
      O interesseira tem a ver com o facto de disponibilizares uma morada, logo que te ofereci romãs e dispiros... :))

      Eliminar
    13. Ora!! É a mesma para onde mandaste a sande de leitão, pah!

      Eliminar
    14. Ok! quando chegar a casa, vou colher a frutinha e acondicioná-la em caixas dos correios e mandar.
      Depois dizes se gostaste... :))

      Eliminar
  5. Desses já podes ter quantos quiseres...tipo armário-gaiola. Por isso se limitam os gatos...para que não comam os canários :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. TG, agora já não quero. Como disse, basta-me o filho :)

      Eliminar
    2. TG, tens filhos? Que saibas?

      Eliminar
    3. Nop...daí o "imagino". (gostei da nuance :P)

      Eliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.