segunda-feira, 22 de abril de 2013

Já que ninguém acertou, agora vão ficar todos a dizer "ahhhhhhhhh!" durante dez segundos

Quando li o texto que o Inocentinho me enviou para publicar aqui e ser adivinhado por vós, sinceramente nunca pensei que ninguém conseguisse chegar lá. De facto, admito que adivinhar o autor não fosse tarefa fácil, sendo ele novo na blogosfera e sendo lido ainda por um grupo bem restricto de malta boa gente. Mas estava mesmo à espera que alguém desse grupo pequenino acertasse. 
Quanto à imagem que ele associou ao texto, ou melhor, que lhe serviu de inspiração, ela pode ser rapidamente adivinhada se pensarmos nos nomes próprios referidos no seu original e se não esquecermos que o Inocentinho partilha os seus gostos literários, musicais, artísticos e relacionados com pintura, acrescentando-lhes sempre um carácter informativo e uma pitada de humor.
Deixo novamente o texto, na esperança que me digam que o meu título até faz sentido. Quanto à imagem, vão admirá-la no blogue dele, vão...e digam novamente "ahhhhhhhhh".
Bem hajam!


O Contrato

“Esta é Lisa.” Foi assim que o marido dela a apresentou. Ele observou-a devagar, com o seu olhar acutilante. No rosto sumptuoso dela intuiu uma luz extraordinária. A pele cor de marfim, os negros cabelos, o trajar discreto e elegante. O coração dele saltou, mas não o deu a entender. Acalmou a voz, disfarçou o tremor das mãos, das suas mãos habitualmente firmes e inclinou ligeiramente a cabeça. Ela com ar grave, distante, replicou o gesto dele. Combinaram os termos e condições das visitas. Uma vez por semana, sempre no mesmo local, sempre à mesma hora, sempre a mesma duração. Ele cumpriu o contrato, profissional, religiosamente, como faria com qualquer outro cliente. A distância, o ar alheado dela, faziam-lhe doer o coração. Sofria em silêncio, mas não se denunciava. Gradualmente as suas mãos foram deixando de trair o que o coração sentia. Um dia, ela aproximou-se dele e disse-lhe, baixinho: “Quero-te. Quero-muito. Mas só poderá agora. Poderemos continuar o contrato, mas nunca mais acontecerá.” Ele percebeu então. Ela partilhava os seus sentimentos. E partilhava as suas angústias. Aproximou-se dela e beijou-a, quase como uma brisa a tocar uma flor. Nos braços um do outro, uma gota de suor brilhava ainda no rosto dela, enquanto se encontrava com uma lágrima. Ele nunca soube se a lágrima era ainda de êxtase ou já de saudade. E então, um sorriso como ele nunca tinha visto, suave como uma onda, misterioso como os pensamentos dela, desenhou-se-lhe nos lábios. Ela disse-lhe simplesmente. “Francesco chegará em breve.” O contrato tinha que continuar, haveria de chegar ao fim. Mas o sorriso, aquele sorriso, ele assim o decidiu naquela altura, não podia acabar. Nunca poderia ser esquecido. Tinha que ser eterno. Ele sabia como fazê-lo. E assim o fez.

17 comentários:

  1. ahhhhhhhhh! (contar 10 segundos)

    R.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. R., lindo menino, foste o primeiro :)
      Quero mais! :)

      Eliminar
    2. Eu podia andar aqui a repetir-me, mas claro que o efeito não seria o mesmo.

      R.

      Eliminar
    3. R. Mas podes sempre dizer por lá :) Faz de conta que ninguém viu o ahhhhhh aqui ;)

      Eliminar
    4. Ahhhh, não tem que vir de ti! :)

      Eliminar
    5. Pensei dizê-lo por lá, na verdade. Qual seria a reacção de quem o lesse sem estar completamente enquadrado no assunto?

      R.

      Eliminar
    6. Podes sempre fingir que não o disseste aqui :)

      Eliminar
  2. O que me preocupa mesmo é o teu "restricto" :-P
    Sabes, antes do novo AO que abominamos nem todas as palavras tinham consoantes mudas :-P
    riquinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo Riquinho, algures no tempo esta palavra deve ter sido escrita com "c" de...
      Também se nao fosse esse "c" de... tu não punhas cá os pés para comentar, pah :P
      Tu percebeste, num percebeste? Atão deixa lá o "c" em paz :P

      Eliminar
  3. AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!
    Conta 20 segundos!!! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai se toda a gente fosse tão bem mandada como bocêzes! Este mundo num estaria neste estado lastimoso :P

      Eliminar
    2. 20 segundos? Pfff. Exibicionista.

      R.

      Eliminar
    3. R. tu não consegues dar mais? :P

      Eliminar
    4. Estamos numa bidding war para ver quem tem mais fôlego? Seja - ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh (contar 30 segundos)

      R.

      Eliminar
    5. Bocêzes é que sabem :)

      Eliminar
  4. Nao digo ahh nenhum. Nao sei quem é e vou averiguar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pusinkito, mania de seres do contra, rapariga :P

      Eliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.