quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Vai uma aposta que neste OS comentadorES habituais não pegam?


Sub-título: Mais uma actividade da minha vida passada

Fui uma adolescente prendada, pois, ao contrário do que possuo hoje, tinha mãos e olhos de fada. Aprendi e pratiquei técnicas básicas de costura, crochetei uma colcha branca para o meu enxoval (colcha essa que está bem guardadinha algures com receio que se estrague), tricotei várias peças de malha que cheguei a vender e também para uso próprio (camisolas, cachecóis e casacos), iniciei-me nos Arraiolos mas nunca fiz nada digno de exibir...e por fim, fiz imensas obras de arte em ponto cruz, que decoram actualmente as paredes da cozinha desta casa, que decoram a mesa de Natal nessa noite, e das quais me orgulho imenso. As toalhas de banho a que todos nos limpamos estão também marcadas pelas minhas mãos. Felizmente, a minha mãe nunca se lembrou de me pedir que bordasse a Ceia de Cristo, senão ouviria um redondo "Não!". Entretanto, deixei de ver condignamente. E ainda tenho que terminar a prenda de casamento de um casal amigo, prenda essa que iniciei antes de eles se casarem, já lá vão 10 ou 11 anos, e continua arrumada na caixinha dos bordados. O que vale é que já me conhecem há quase 2 décadas e já sabem o que a casa gasta. Tenho muito com que me entreter daqui a 26 anos, se lá chegar e as cataratas não me inundarem.

26 comentários:

  1. ricman, o profeta da desgraça com visão 20/2008/02/12, 21:36

    E eu lá podia de deixar de pegar em algo onde se aflora o verbo "crochetar"? :-P

    A vista é que é uma chatice... vê lá se acabas a prenda antes do casalito se separar :-P

    ResponderEliminar
  2. Também aprendi a fazer ponto cruz..bordei panos de tabuleiro, toalhas de rosto, fiz quadros.Aprendi a tricotar, coser e a fazer tapetes de Arraiolos...mas não tenho mãos de fada, detesto todas essas coisas e a única obra de arte que ainda perdura é um quadro com umas banheiras antigas em ponto cruz que tenho na casa de banho.

    ResponderEliminar
  3. Riquinho, porventura eu terei dito (mais) alguma asneira? Atentado (mais uma vez) contra a nossa língua?
    Quanto ao casalito, parecem-me ser casal à moda antiga, a esse nível, quase como nós aqui em casa, mas hoje em dia nunca se sabe :)

    AC, se tivesse a máquina digital aqui, tirava umas fotos giras para acompanhar este texto :) Hoje já não tenho nem olhos nem paciência para tantas miudezas.

    ResponderEliminar
  4. Ali para os lados da trindade, as trabalhadoras do sexo ficam sentadas à porta da pensão e fazem crochet no intervalo dos clientes.
    Pronto... era só para partilhar isto.

    ResponderEliminar
  5. Roque, pah!! As minhas actividades crochetianas nada têm a ver com essas. As minhas sempre foram bem mais inocentes e com produto final à vista, muito apreciado pelo género feminino da famelga, as tias e tal! E é melhor calar-me agora antes que vocês, bando de machos badalhocos, leiam o que eu não escrevi :P

    ResponderEliminar
  6. Pois é, já não se fazem hoje em dia moçoilas prendadas como nós.
    Bordados, crochet, tricot... sempre adorei esses lavores apesar de ter sido toda a vida uma "maria rapaz". Mas apesar disso tinha paciência para essas cenas. Só nunca tive jeito para a costura e a única coisa que faço bem nesses domínios é pregar botões! :P

    Mas como tudo na vida... a fase de gostar disso, tal como aconteceu com a BD, passou.

    ResponderEliminar
  7. Pusinkinha!!! Retiro-te já o título, queres ver? A palavra é gira, ora!

    ResponderEliminar
  8. Está visto que eu não fui mesmo talhada para essas artes. A única coisa que eu consigo fazer é coser botões e mesmo assim não duram muito tempo no sítio!

    ResponderEliminar
  9. Ana, os meus botões são como os teus apesar das longas horas que a minha mãe me obrigou a dedicar-lhes! Essa arte eu detestava e ainda hoje detesto!

    ResponderEliminar
  10. Depois dessas maiúsculas garrafais no final dessas palavras, tinha que vir cá. Enfim, apenas para te dizer que é muito prendada em trabalhos manuais...
    Especificamente no que respeita ao crochet e às agulhas, como vês, não disse nada.

    ResponderEliminar
  11. Tiozinho, apenas confirmaste o que eu disse :P

    ResponderEliminar
  12. Pois...
    :-)
    Estarei a ficar muito previsível, ou tu é que és demasidadamente perspicaz?

    ResponderEliminar
  13. Nem uma coisa nem outra. Chama-se empatia ou telepatia ou outra coisa qualquer terminada em "-tia".

    ResponderEliminar
  14. Eu sou novinha 20-25, aos 10 anos aprendi renda e ponto cruz. a renda nunca mais le toquei, o ponto cruz voltei a pegar nos 15 anos e fiz um quadrito que ta no movel na casa dos meus pais. e parei. aos 18 fiz a cabeça de um rotweiller, quadro também pequeno. voltei a parar...agora voltei a pegar-lhe e estou a fazer um quadro enoooooooooorme, da nossa senhora e do menino jesus...linda a imagem... renda, ja n devo saber fazer :)
    e sei o basico de cozer, alinhar, botoes, remendos mal feitos pa desenrascar, tapar os buracos das meias que a crise não dá pa mais.

    ResponderEliminar
  15. Primeiro uns grandes parabéns porque isso é obra. Pena que não tenhas dado continuidade ao Arraiolos porque é muito bonito. Cuidado mesmo com as cataratas mas felizmente já começa a haver tratamentos com sucesso.

    ResponderEliminar
  16. Fiquei com uma dúvida, caraças: falas francês? Piano é que não me constou. Mas nada que te possa retirar a aura de fada do lar :P

    ResponderEliminar
  17. Tweetinha, quando fazia isso tudo, gostava de quase tudo (costura foi a excepção). São fases. Hoje abomino.

    VF, o que eu mais gostava era o ponto cruz e ver o meu trabalho a nascer lentamente, com o colorido por mim escolhido. :)

    Nessiezinho, só tu é que vês essa aura em mim. Se algum dia a tive, hoje desapareceu totalmente...eu nem avental uso em casa :P
    Mas só par te esclarecer: leio francês, não toco piano e nunca dancei ballet, só lambada :P

    ResponderEliminar
  18. Ó Pseudo, assim também é demais. Eu imaginava que tu SÓ usavas avental em casa. Assim, sem nadinha, no Inverno, é muito frio. Mas admito que no Verão possa ser... interessante :P

    ResponderEliminar
  19. Nessiezinho, imaginaste mal :) Queres conversa, eu sei, mas agora estou que nem me apetece ...e tu sabes porquê :P

    ResponderEliminar
  20. ahhh!!! tia, pois...A parte comum a empatia e telepatia!!

    Hoje fui a Anadia, e estava um lindo dia...

    ResponderEliminar
  21. Tweety,
    Também és muito prendada, já vejo... Andaste na mesma escola da Pseudo?

    Hoje quase passei numa localidade que se chama Botão, perto da Pampilhosa. Deve ser onde fica a embaixada do Butão, ou alguma escola de lavores...Se tivesse lido este post antes, tinha feito o desvio para ficar com a certeza.


    A sério meninas: Admiro quem sabe fazer essas coisas, e é uma pena que se percam esses conhecimentos.

    ResponderEliminar
  22. oh Tio, na mesmaa escola ou nao...o que conta é a cabeça e as mãos :p

    ResponderEliminar
  23. Tweety,
    Cabeça e mãos, é verdade, sim, mas não é tudo...:P

    ResponderEliminar
  24. Tiiio, quem corre por gosto não cansa...falta de tempo?não é desculpa, até ajuda a distrair a cabeça:) é preciso é gostar:D

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.