sábado, 3 de dezembro de 2011

A primeira árvore do ano

Está já está. Falta a outra, a de Braga. Esta resultou bastante bem, melhor do que a do ano passado, algo nua e pobrezinha. A outra ainda demora mais uma semana a nascer, pois, a ser feita, deve ser feita por todos, com tempo e empenho. A ver se a coisa lá sai tão bem quanto cá. E fotografias? - pedem vocês. Pois, é o costume: a máquina digital da família foi comprada para tirar fotos de Verão e apanhar pó durante o resto do ano. Somos todos uma tristeza! Máquina de filmar? Pois, foi-me oferecida há uns bons anos e nem sei onde pára, se cá se lá. Decididamente, "Imagem" não é o nosso forte!

6 comentários:

  1. És uma tristeza de uma infoexcluída, pá :-P

    ResponderEliminar
  2. Riquinho, infoexcluída o caralhinho!Se o fosse não te tinha "conhecido" há mais de 6 anos! Por falar nisso, um destes dias tens que vir aqui cantar os parabéns :P

    ResponderEliminar
  3. 6 anos, já? Tás a ficar velha :-P

    ResponderEliminar
  4. Hahaha e tu não, velhote? E bem mais depressa do que eu :P

    ResponderEliminar
  5. Já lá vão os tempos em que eu "fazia" duas àrvores de natal, a da minha casa e a da casa dos meus pais.

    Agora nem costumo ocupar-me disso.
    O meu filho já herdou "a pasta".

    :)

    ResponderEliminar
  6. É o meu terceiro natal numa casa minha (ou melhor, época natalícia, que o natal passo no porto).

    No total, tive na primeira casa no primeiro ano uma daquelas bengalas de açúcar que a minha irmã me trouxe.

    Foram todos os ornamentos natalícios que tive.

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.