sábado, 3 de dezembro de 2011

Dúvida de cariz sexual, após ler anúncio online sobre terapias

Os casais que frequentam sessões de terapia sexual fazem "O Amor" durante as mesmas ou só pagam para conversar um com o outro, em frente a uma pessoa mais ou menos estranha?

9 comentários:

  1. Nunca me tinha ocorrido tal :o

    Presumo que seja para debater o pipi, as dores de cabeça ou a falta de química na sempre agradável companhia de 1 estranho a quem se paga muito dinheiro para ouvir o casal que quer arrebitar.
    E culpas para ambos os lados, toca a dar receitas para apimentar e reviver os velhos tempos. Fazer O amor passa a trabalho de casa e com jeito a coisa pega.

    Não sei, nunca precisei. estava só a divagar. :)

    ResponderEliminar
  2. Esses anúncios são um embuste que visam o three some. Acredito mais no prof. Karamba, esse pelo menos vende pau de Cabinda.

    ResponderEliminar
  3. Pusinko, acho que a seguir escreveri sobre trabalhos de casa. :)

    Bloga-mos, e tu tens alguma coisa contra "3somes"? :P

    ResponderEliminar
  4. Bora então! Os TPC são muitas vezes vistos com desprazer. Vamos iniciar a restauração da boa fama dos ditos. :)

    ResponderEliminar
  5. Ó meninas... há trabalhos de casa e "trabalhos de casa"... e outros há que nem é preciso fazê-los em casa! Só é preciso é imaginação!

    hehehe...

    Beijinhos às duas :)

    ResponderEliminar
  6. Havia a anedota de o terapeuta dar lições práticas, mas também nunca precisei de saber se é verdade.

    Também havia a anedota do negro com a folha de palmeira, mas isto já sou a divagar, deve ser do sono e das pernas pesadas. Dos 50 km. No monte. Sim, sou :)

    ResponderEliminar
  7. Doido, se bem ouvi o que disestezes :P

    ResponderEliminar
  8. Ness, oubistes mal, pois o que eu disse foi:"De que raio está ele a falar desta vez? Tá cada vez pior" :P

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.