sexta-feira, 14 de julho de 2006

Evolução tecnológica da língua


Todos sabemos que a Língua Portuguesa vai pelas ruas da amargura, especialmente entre muitos membros das camadas mais jovens. Mas há excepções, felizmente.
Eu, quando tenho alguma dúvida enquanto estou no computador - e isto acontece-me frequentemente no que toca a acentos de algumas conjugações verbais (Ex: "tivésse" ou "tivesse"?) - recorro ao Dicionário da Língua Portuguesa On-line, desenvolvido pela Priberam e pela Texto Editora. Contudo, tal já não vai ser mais necessário, visto que eu, legítima possuidora de um telemóvel - apenas um, por enquanto - vou ter acesso a um serviço inovador que me permite via tal gadget corrigir-me prontamente sem necessidade de recorrer aos calhamaços dos dicionários e gramáticas que por acaso até abundam nas minhas estantes. Começo a pensar que se vão tornar completamente inúteis.
Ora este serviço, que pode ser consultado em qualquer telemóvel de qualquer rede em Portugal, vai é ser bastante útil e popular entre os nossos adolescentes, já que mais depressa eles lêem 1000 Sms's do que um livro de 20 páginas - salvo algumas excepções, repito. Agora é que vai ser: vamos ver imensos adolescentes a escrevinhar nos seus blocos de apontamentos, aqueles que eles levam consigo para onde quer que vão e onde anotam as suas vivências e impressões, enquanto consultam um dicionário nos seus topo de gama! Oh oh!
Eu lá terei que começar a usá-lo para consultar as "palavras" que eles usam entre si, já que um dia destes, se não os entender, corro o sério risco de ser apelidada de "cota" ou " a minha velhota". ota".
----
A medida até pode ser séria, mas que me fez rir, lá isso fez.

9 comentários:

  1. Esse dicionário podia era servir para eles aprenderem a escrever em português, porque "qq d1a n s perxeb nd du q eles tao a exkrever"... Meditemos.

    ResponderEliminar
  2. O pior é que já há muito adulto a escrever como eles...;)

    ResponderEliminar
  3. Também não suporte akele t1po d l1nguaxem...
    ;)

    ResponderEliminar
  4. é total/ em kodigo, axas que me strexo, ñ pensar, taxe bem!lol

    ResponderEliminar
  5. É. Só pode ser mesmo para rir. Esse serviço inovador vai-lhes dizer se coisas como "fdx", "keru" ou "kdo" estão bem escritas?

    ResponderEliminar
  6. pra mim vai ser optimo queu sou fraquinho dos oços e não tenho forssa pra pegar nos dessionarios.

    ResponderEliminar
  7. e gajas há? rsssssss

    bom fim de semanaaaa

    ResponderEliminar
  8. Joker strike17/07/06, 13:21

    Eu sou a favor de um regime orwelliano, censura gramatical, ortodoxia formal, castigos corporais sanguinários para quem abastardizar a língua portuguesa. Neologismos artísticos são suportáveis, suburbanismos são pura e simplesmente confrangedores. Apetece-me cruxificar todos esses mentecaptos (assim teriam menos tempo para torturar a língua portuguesa nos sms's e nos rodapés de alguns programas de televisão).
    Hoje sinto-me caridoso

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.