segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Nem sei que diga ou pense

Depois do que se passou ontem e ainda se passa hoje, e depois do que se passou nos últimos quatro meses, e nas últimas décadas, ninguém me consegue convencer que não há crime organizado por trás de fenómenos meteorológicos extremos coincidentes com fogos a horas estranhas em locais inusitados onde profissionais já tinham estado antes.

3 comentários:

Mirone disse...

É claro que há mão criminosa a aproveitar-se as condições climáticas adversas e falta de limpeza e organização da floresta. Resta saber o que se está a fazer para o evitar, apanhar os criminosos e, enquanto não os apanham, o que se está a fazer para proteger as populações do fogo.

Pseudo disse...

Nada, Mirone. Em 4 meses, em 4 anos, em 4 décadas, nada se fez para proteger. Bem pelo contrário...

ines.com disse...

Esta coisa dos incêndios é uma alternativa fantástica para as pessoas que não querem/podem limpar os seus terrenos (é caríssimo!)
e por falar nisso, a costa portuguesa está neste momento, de novo, a arder o que ainda restou de ontem