terça-feira, 28 de junho de 2016

Dos avanços lentos no que toca a planear

Cada vez mais me convenço que não fazer planos é o grande plano da minha vida. Para quê procurar informações sobre um certo sítio se, quando chego à fonte de informação, as perguntas são acerca de outro destino? Um ou outro satisfazer-me-á, certamente...
Serão as galochas de Glastonbury necessárias? - pergunto...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.