sábado, 13 de junho de 2015

Uffa!

Se remodelar e arrumar o escritório foi (ainda é, aliás...) assim, nem quero imaginar o que será quando mudar de casa. Desconfio que o tempo passado a ver televisão vai encurtar ainda mais. Claro que a ida ao IKEA não foi menos claustrofóbica do que das vezes anteriores. O desejo de despachar a tarefa é tão premente que brincar as escondidas lá dentro jamais me passaria pela cabeça.

2 comentários:

  1. Mudar de casa é sobreviver a um terramoto... acredite!

    http://fali-vendo-me.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acredito, Sei lá. Já mudei de poiso tantas vezes. Apenas não o faço há uns bons largos anos. :)

      Eliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.