segunda-feira, 13 de abril de 2015

"(não sei porquê, não te fazia ao balcão da peixaria)" - escreveu a Susana

O parêntesis do título faz parte de um comentário que a Susana Rodrigues - dona de um blog que comecei a ler frequentemente, e a descobrir com muito prazer, há poucos meses, por recomendação de alguém que ambas prezamos - fez a palavras minhas lá deixadas.

Eu também não sei porque é que a Susana não me imaginava ao balcão duma peixaria. Afinal, eu gosto de peixe, como peixe com alguma frequência, cozinho peixe menos frequentemente e compro peixe todas as semanas, fresco ou congelado, mais deste do que daquele, na verdade.
O que o parêntesis da Susana me pôs a pensar foi, contudo, não nas razões que ela própria desconhece, mas sim na imagem que cada um de nós forma dos outros, na nossa cabecinha, imagem essa baseada apenas em palavras, a maior parte dos casos, lidas ao acaso. Que imagem terá a minha homónima de mim, a ponto de me imaginar longe duma banca de peixe donde escorre água para o nosso calçado, longe dum sítio com cheiros desagradáveis, longe dum sítio apinhado de gente à procura do mais fresco e do mais barato? Ou será que eu é que percebi mal e a Susana agora até já me vê atrás do balcão duma peixaria, no papel de funcionária?

Questão final: afinal, o que imaginam vossas excelências de mim?

P.S.:Esta é das tais questões cujas respostas só verão a luz do dia porque este blog tem rede de pesca!

19 comentários:

  1. Imagino-te Professora, na meia-idade.

    Fisicamente, imagino-te baixa, roliça, pernas arqueadas e de passo molengão. Rosto gordo, pálido, malares salientes, feições paradas, sonolentas, olhos pouco ágeis, lábios caídos, rugas só de expressão. Cabelos pintados em tons de laranja e entrançados sobre a nuca.

    Psicologicamente, adivinho-te insegura, receosa, dependente. No entanto combates esta fragilidade emocional com uma atitude arrogante, cínica, prepotente e preconceituosa.

    E é isto…

    Beijinhos "Amada Colega".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Anónimo.
      Completamente ao lado, em tudo, mas pronto, é o modo como me imaginas :)

      Eliminar
  2. És a modos que um diabrete angelical, querida Mana...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não confirmo nem desminto, querido Mano endiabrado :P

      Eliminar
  3. Pois eu tanto te imagino ao balcão da peixaria, como do talho ou da frutaria, como a maior parte das mulheres portuguesas (mas fiquei a pensar numa coisa, tirando o bacalhau que compro já demolhado e congelado, não me lembro quando foi a última vez que comprei peixe congelado).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mirone, faço isso tudo, mas não faço todos os dias; às vezes nem uma X / semana; daí o peixe congelado, pois não tendo nenhuma peixaria à porta, tento alternar peixe e carne ao jantar.

      Eliminar
  4. No meu imaginário fantástico serias alta, loira deslavada, de olhos verdes e corpo de nadadora recreativa, não olímpica porque essas ficam tipo um triângulo isósceles alongado e invertido. Serias uma executiva demolidora, ao volante de um Bentley Continental e o teu passatempo favorito era despedir diretores financeiros incompetentes :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ness, eu cá acho que andas a ver demasiadas séries americanas de negócios ou filmes algo snobs, não? :P
      Tiro ao lado, como o do/a Anónimo/a "Amada Colega" :P

      Eliminar
  5. Olá Homónima! Em primeiro lugar, muito obrigada pela referência e pelo carinho. Sabe sempre bem.
    Em segundo lugar, o meu parêntesis ficou incompleto, devia ter sido: "não te fazia ao balcão da peixaria a observar a arte que lá está". Eu costumo ver coisas que acho sempre que só eu vejo, como por exemplo a arte dos peixes arrumados, e fiquei contente de saber que tu também vês esse mundo "doido" mas bom, como eu. :-)
    Finalmente, imagino-te alta e elegante, talvez bonita (mostras uma boa auto-confiança). E sensível: gostei quando escreveste que descobriste um blog desconhecido que te pôs na lista e isso te fez ficar contente, gosto de pessoas que partilham alegrias. E, se não tivesses dito a idade no outro dia, fazia-te aí com 30 anos. :-)
    Um beijo e um óptimo resto de dia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E, já agora, gostava de saber quem foi que te recomendou o meu blogue. Quem foi? :-)

      Eliminar
    2. Olá Susana.
      Eu também costumo ter olho para coisas que não lembram ao menino jesus e faço associações estranhíssimas.

      Obrigada pelas palavras gentis, sobre o físico e a sensibilidade. Estás quase, quase lá...heh :P
      E foi o caro Xilre que me conduziu até ti, há uns meses. Já tinha lido comentários teus no Pipoco, mas só quando o Xilre te mencionou é que comecei a ler-te assiduamente. Ele só recomenda o que é bom, como sabes. :)

      Eliminar
  6. se estás ao balcão da peixaria, estás com um saco a mais na mão para evitar ficar com o cheiro do peixe cravado nas falanges, falanginhas, falangetas. de resto, há pormenores que seria necessário saber se estava frio ou calor cá fora.
    Boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. desabafos, por acaso vou à secção da fruta buscar mais um saquinho de plástico, sim :)

      Boa semana para ti, também :)

      Eliminar
  7. Imagino-te do buço farto como boa beirã. E caca nas unhas, vâ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh pah...hahahaha!!! Só vocês para me fazerem rir à tolinha...
      E de cuecas de gola alta e lencinho preto à cabeça, não?

      Eliminar
    2. Nos teus momentos de intimidade, sim. E assim quete imagino, exatamente de "cuecas de gola alta, lencinho preto à cabeça" e soquetes de desporto com as raquetes cruzadas...sexy, diga-se de passagem...

      Eliminar
    3. Tenho mesmo que completar esse quadro, Anónimo! Camisa de dormir comprida, cor de rosa e pantufinhas a condizer, noite sim, noite sim!

      Eliminar
  8. Não sei se ainda vou a tempo, mas eu cá imagino-te loira e de sotaque nortenho...

    https://www.youtube.com/watch?v=Ug85cJJWog4

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (cada um pior que o outro...hahahahah)

      Vai, Anónimo, vai sempre a tempo, pois então...

      Eliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.