segunda-feira, 23 de março de 2015

Vamos fazer amigos...

Sentei o meu real rabo na cadeira da pastelaria, com o meu café e o meu pão com queijo. Atrás de mim, sentado noutra mesa, um daqueles velhos que tem ar de frequentador de clubes nocturnos, sempre com o seu charuto, um anel de brasão no mindinho, os Raybecas no bolso da camisa e blazer com botões de punhos dourados. Ele falou com o empregado do café, olhei de relance, estava com o portátil aberto e ligado.

Não fosse necessário registo prévio e eu ia procurar o perfil que ele estava a criar dele no Clube Amizade.

2 comentários:

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.