quarta-feira, 18 de março de 2015

É um prazer

Troco com alguma frequência e-mails com o professor de piano do rapaz. Dá gosto, a sério. Mantemos a distância necessária entre mãe de aprendiz e mestre, sem nunca deixarmos de abordar o necessário e trocar impressões sobre o progresso do "pianista". O senhor é capaz de rondar a minha idade (42, para quem ainda não a sabe) e as raras conversas cara-a-cara decorrem sempre num tom de boa educação, num volume baixo e num ritmo pausado, sem interrupções mútuas. É daquelas pessoas com quem eu não me sinto à vontade para dar uma gargalhada explosiva e estrondosa (habitualmente não o faço, de qualquer modo), mas com quem é bastante agradável conversar. Os seus e-mails não fogem a este registo. E gosto especialmente da despedida, que não falha, e varia entre um "Atenciosamente" e um "Respeitosamente" e um "Ao dispor".
Digam lá: quem é que se despede de vós assim (não contam os mails de trabalho)?

10 comentários:

  1. Quem tem o e-mail “formatado”, como é o caso de uma amiga minha, envia todos os e-mail a acabar assim. Dela eu recebo e-mails deste género: “com a fome com que estou, seria capaz de comer um boi! Almoçamos? Respeitosamente, X.” ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esses formatados tb não contam, Nininha!
      Mas tb recebo desses, sim: umas caralhadas pelo meio e um final de escangalhar a rir :)

      Eliminar
  2. é raro receber um email assim de alguem, a nao ser profissionalmente... :) mas é engraçado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sara! :)

      É engçado e faz-me sentir bem e sorrir. Se não o conhecesse, até pensaria que estaria a pensar com um idoso digitalmente letrado :)

      Eliminar
  3. Mas vocês trocam mails na qualidade de mãe/professor de música, logo aquele é, para ele, um mail de trabalho. Sendo assim, este também não devia contar.

    ResponderEliminar
  4. Sim, para ele, é, tens razão, apesar de eu nunca lhos ter solicitado e ter sido iniciativa dele.
    Pronto, não conta para ele, mas conta para mim :)

    ResponderEliminar
  5. Sei de que se correspondeu consigo com delicadeza e não foi retribuído...

    "Atenciosamente",
    Eu.

    ResponderEliminar
  6. 'Pera lá bamos a uma coisa de cada bez:
    - Descobri que até pela escrita podemos parecer mais nobas!!!! Estou parva!!! Jamais em tempo algum te daria 42 anos mulher!!!! Olha que tu pareces muito mai'noba!!!!! isto pela escrita, claro. Pronto isto era o elogio que eu tinha para ti pela manhã:) agora ao que interessa:
    Não é para te cortar a coisa, mas (já disseram o que bou dizer) para ele é um "imilio" de trabalho. Já me aconteceu o mesmo com um professor da minha filha:)

    Nota: Hoje apeteceu-me trocar os v's pelos b's...estou feliz:)

    jinhooooooooooossssssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Suri, obrigada. Sabes que este blog é um dos meus recreios. A vida já está cheia de coisas sérias e chatas e velhas e a cheirar mal. Aqui quero sentir-me bem a escrever o que me apetece e como me apetece. Aqui hei-de ser sempre contra o AO, por ex. :)

      Pois, para ele é: Mas eu não os encaro assim e gosto imenso de ler aquelas palavras finais. As outras, às vezes, já não gosto tanto, pois o aprendiz não se empenha na actividade o que nós, pais e professor, achamos que podia. (É a história de sempre :))

      Que essa tua felicidade perdure, com ou bem Bs e Vs e coiso... :P

      :)

      Eliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.