quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Mudemos o registo e o tema e as autoras. Reclamem com quem deixou poesia na caixa do correio...

Geme…


E será isso importante

Se se limita, numa cadência constante

A arrastar os seus dedos

No corpo dela, relaxado

Num ritmo amorfo, sem alma, cansado

Onde se reflectem todos os seus medos?


Geme…


Mas porque será que os seus gemidos

O levam, egoísta a insistir no erro,

Lhe toldam todos os sentidos

E destapam apenas o seu próprio desespero?


(Autor Anónimo conhecido)

35 comentários:

  1. Caríssima Pseudo como vai?


    Venho por este meio incomodá-la, atrevendo-me a ocupar alguns megabytes da sua caixa de comentários com este desabafo ou simples lamento.

    Na verdade, e por me rever em algumas características suas que se tornam explicitas no seu blog e face à abertura do "capital social" a novos "accionistas" com a pareceria que fez com A Chata, ousei pensar que também eu poderia ter assento no conselho de Administração do Pseudoblog e sobretudo contribui para o clima de parvoeira que o caracteriza.

    Fi-lo porventura de forma sobranceira por imaginar que poderia ser aceite por vós (sobranceria ou simples falta de noção do ridículo).

    Estúpido. Como é que vós...(escolha agora todos os adjectivos elogiosos que melhor se adequém às duas) Criaturas, aceitaríeis partilhar o vosso canto com um...( repita o exercício escolhendo desta vez os atributos mais reprováveis para a raça humana) espécime? Pois ...fui ingénuo, sobrevalorizando-me...

    É pois envergonhado com o meu atrevimento e constrangido com o incomodo que vos causei, que escrevo este email para vos pedir desculpa pela evasão do vosso tempo e espaço e pela ousadia de ter pensado ser merecedor de usufruir do ar que os comuns dos mortais partilham. Câmara de gás comigo.

    Deixo-vos os mais respeitosos cumprimentos e votos de felicidades,

    Cyrano de Albarraque
    (ou Corcunda de Notre Dame, se preferir).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vislumbrei ali apenas uns piquenos erro que considerarei pequenos deslizes e que relevarei. Fica ao critério da caríssima Dona do espaço.

      Quanto ao poema... quem é que pode chamá-lo de pornográfico e dizer que não gosta???
      0:)

      Eliminar
    2. Hmmmm, eu? Pois atão.... Vê lá se isso me impediu de publicá-lo. Aqui cabe todo o género de parvoeira, como ambas sabemos :)

      Eliminar
  2. Ó Homem, calma lá com o andor, sim? Que eu e a Sócia ainda não discutimos convenientemente a sua proposta. Não achou certamente que iriamos escancarar a nossa porta ao primeiro que cá chegasse, n'é verdade? Faz isso em sua casa? Pois, eu (nós) também não.
    Continue a dar-nos provas do seu valor pseudo-literário e de parvoíce e quando tomarmos uma decisão final, informá-lo-emos devidamente, no local habitual.

    Pode ser assim, Sócia?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não percebo por que raio fala ele em parvoeira...

      Eliminar
    2. Olha, nem eu. Acho que está na hora de mudar o header ao tasco!
      Sugestões?

      Eliminar
    3. Ah pois claro, vem daí!!
      Não sei mas acho que a minha apresentação deve ter em conta o meu alto potencial cantante =)

      Eliminar
    4. Tá bem, terei isso em conta brevemente :) Vais gostar, prometo. :)

      Eliminar
  3. Este poema faz-me lembrar aquela canção, " geme, geme la vie...".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho esperança que o Autor Anónimo conhecido leia o seu comentário, Anónimo. :)

      Eliminar
  4. Bem se é para mudar de registo e enriquecer o debate aqui vai:

    https://www.youtube.com/watch?v=15W7nOjddF8

    Já agora eu realço: " Vibradores, vibradores e gaijas atrás de mim..."

    ResponderEliminar
  5. (Eu até tenho medo do que possa sair destes videos; a sério...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É. Como nunca os abro antes de os publicar, só me apercebo do que sai dali quando já está escancarado no blog.

      Eliminar
  6. E que tal? Gostou?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olhe, sabe? Adorei! Sou fâ dos tempos áureos do Hermanzito :)

      Eliminar
    2. Eu jamais a agrediria com um video. E sabe porquê? Por que para mim:
      https://www.youtube.com/watch?v=00kjd-OekOA

      Eliminar
    3. https://www.youtube.com/watch?v=7KC2l-8NHog

      Eliminar
    4. Tá muito mãos largas, hoje :)

      Eliminar
    5. Isso é porque "És o meu sonho...":

      https://www.youtube.com/watch?v=3RNMoKXulAs

      Eliminar
    6. O pior cego é aquele que não quer ver! Ainda diz a minha avózinha, sabe...

      Eliminar
    7. https://www.youtube.com/watch?v=W5XrjGTkJEc

      Eliminar
    8. Hmmm, tiro ao lado, desta vez, parece-me...

      Eliminar
    9. https://www.youtube.com/watch?v=UMz5jh3WGr0

      Eliminar
    10. Isto foi uma verdadeira volta de 180º!

      Eliminar
    11. https://www.youtube.com/watch?v=hYrGoalbQfw

      Eliminar
    12. Vá, não abuse da quantidade, sim? :)

      (Peracaso é linda, sim.)

      Eliminar
    13. Vê...
      Um verdadeiro Cyrano de Albarraque...
      Faço-a rir, sorrir, sonhar... e depois é nos braços de outro que adormece...
      Diga lá que não é típico dum "Cyrano"? É a minha sina... Tivesse eu um palminho de cara e os abdominais do CR7 e talvez conseguisse conquistar alguém que me fizesse feliz...Assim fico-me pelas palavras, pelos gostos musicais e pelas parvoeiras que estimulam sorrisos e boas sensações...

      Fique com Deus. Boa noite.

      Eliminar
    14. Bem me parecia que havia aqui dedinho conhecido. :)

      Boa noite.

      Eliminar
    15. Ele disse: O Cyrano, o candidato a Sócio. Mais do que isto, não sei. Mas é o meu Anónimo Irina, idosa de 70, e mais uns quantos cujo rasto já perdi...

      Eliminar
  7. Olhem que a troca de endereços até me baralhou! " de repentemente" andei num virote, Vale-me ter a tensão arterial controlada logo de manhã. Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. desabafos, que troca de endereços??

      Obrigada e igualmente. :)

      Eliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.