quinta-feira, 5 de junho de 2014

Ave rara

Segunda vez que a vejo.
Usa roupa justa. A mesma que da primeira vez, por sinal. Top rosa bem justo a esmigalhar o mamaçal e leggings de lycra a esmigalhar o rabão. As mamas são falsas. Trabalhar os peitorais não faz sentido que aquilo não desce nem à lei da bala. Aconselhava trabalhar o glúteo que há ali um claro potencial. 

Saradona.

Loira. Loiraça. Madeixas ainda mai loiras. Penteada de forma naturalmente despenteada. Maquilhada como se fosse para a night. Até batom tem. De cor. Brincos grandes. Gigantes. Até para mim que sou adepta. 

Treina pouco. Passa mais tempo a mirar ou a querer ser mirada. Quando se agacha, decote bem generoso e cu bem espichado.


Podia jurar mas mesmo jurar que já foi um homem.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.