segunda-feira, 17 de março de 2014

Os meus miúdos esquecem-se dos agradecimentos


E não há meio de eles meteram na cabeça o conceito de plágio. E o pior é quando plagiam inverdades.
Ahhhh...esta palavra não existe?  Veremos!

2 comentários:

  1. Let me go the other way around (não comentei ontem porque não via a figura). Quando se lhes pede para fazerem um trabalho é possível pedir algo que outros alunos não tenham já feito e colocado na rede? Se calhar não é fácil, mas nos dias que correm é-lhes inato irem à procura no google. Nós íamos para a biblioteca e retirávamos um capítulo daqui e outro dali porque não havia trabalhos específicos sobre o que procurávamos. Eles já os têm prontinhos, para quê alterá-los?

    (Tu sabes que eu sou o pai chato que os convence a fazerem coisas pela cabecinha deles :) )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ness, eu não critico o uso da internet, longe de mim, bolas! O que acontece é que eles esquecem-se de referir as fontes pesquisadas e copiadas. Daí a ideia do "plágio". E claro que sim, que podes discorrer sobre o mesmo tema, a partir de trabalhos na net...chama-se "parafrasear" :). E desde quando é que eles deixaram de dever chegar ao mesmo resultado já publicado, apenas com o esforço deles? :)

      Eliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.