domingo, 19 de janeiro de 2014

Do piano e da vizinhança

Espero que a segunda não se queixe do primeiro, tal é o entusiasmo de quem o usa.

20 comentários:

  1. Ou talvez o baterista interior da vizinhança se incentive e desperte :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. X, nunca se sabe. :)
      A bateria tb foi opção há uns meses; ainda bem que não foi a decisão final, senão quem andaria de auscultadores era eu e não o rapaz!

      Eliminar
    2. Já tive o prazer da vizinhança de um jovem violinista e é igualmente interessante: nunca sabemos se o Dexter assentou arraiais por perto, e homicídios em massa estão a decorrer na casa ao lado...

      Eliminar
    3. Confesso que não sou fã dessa série. E os crimes aqui relacionam-se com o roubo de cobre; ainda não houve assassínios e espero que nunca haja. Cruzes canhoto!
      Sabes que tenho um vizinho da frente acordeonista? Um senhor dos seus 70 anos, que quando o tempo melhora e aquece, coloca os periquitos na varanda e toca acordeão para eles.

      Eliminar
    4. O som do violino tocado por alguém com doze anos assemelha-se assustadoramente a um grito de pânico... Ao menos o piano, não causa efeitos destes. Sempre é a melhor opção.
      E o acordeão deve ser bem tocado, ou os periquitos já tinham cavado o túnel da gaiola, qual Prison Break :)

      Eliminar
    5. Já me assustei com uma colega do petiz a tocar violino; aquilo arranhou um bocado, num recital.
      Quando chegar a Primavera, confirmo se estão vivos ou não. :)

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Eu nunca disse nunca à compra dum piano, Ness :P...Já disse nunca em relação a outros objectos, sim. :)

      Eliminar
  3. Irá cansar-se um dia?

    R.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. R., sim, é possível que a vizinhança se canse um dia, caso ele toque sem os auscultadores :P

      Eliminar
    2. Futuro risonho a tocar em festas de aldeia?

      R.

      Eliminar
    3. R., para já o futuro risonho limita-se à escola e à casa :P
      Se ainda fosse acordeão, era capaz de o imaginar nesse ambiente; agora piano... :P

      Eliminar
  4. Eis o futuro mdo teu petiz:
    http://www.youtube.com/watch?v=hrIzQknIVoI

    Pelo menos vai ter uma "gajas boas no grupo". Nem tudo é mau.
    E tu, Mamã e Empresária, ao estilo de Dolores Aveiro, vais brilhar nos Meo Arenas deste País, entre vestido de lantejoulas, colares com libras em ouro (para homenagear o "teu" Minho), penteados do Eduardo Beauté (a quem tratarás por tu), e nas tounéses só ficarás nos melhores hoteis, só comerás sushi e palitarás os dentes com um palito de marfim importado propositadamente de Angola...

    Vai ser o máximo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo, acho que deve ter tomado alguma coisinha ruim que lhe fez mal aos neurónios.

      Eliminar
    2. Já não se pode querer o melhor para uma "amiga"...

      Eliminar
    3. Pode pois, mas então fale nisso a essa sua "amiga", não a mim, ora, ora...

      Eliminar
  5. Então , mas amuaste porquê?
    Marfim não te parece suficientemente nobre para palitar os dentes? Proto que seja de ouro com a cabeça ( tipo alfinete) em diamante.
    Está melhor assim? Já somos amogos?

    ResponderEliminar
  6. Ok, demorou mas percebi...
    Não a incomodo mais. Saio de fininho...
    Até sempre(ou nunca).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Heh, e depois eu é que amuo. :P

      Eliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.