segunda-feira, 17 de junho de 2013

Coisas que me chateiam verdadeiramente

Ando há semanas a adiar uns miminhos aos pés, como aqui referi em tom sério. E chateia-me que hoje e outra vez as condições meteorológicas ainda não me tivessem permitido tal. As das mãos estão impecáveis, as dos pés bradam por andarem mais arejadinhas. Não há condições para alguém como eu se sentir satisfeita!

29 comentários:

  1. Respostas
    1. R., frio, chuva a potes, ela tocada a vento...you name it! Cheguei a casa com os pés encharcados!

      Eliminar
    2. Uma boa razão para andar de sandalinha. Ao menos a água saía toda.

      R.

      Eliminar
    3. Poisé, tens razão! Mas para isso preciso de ir tratar das unhacas e dos calcanhares e afins....e não houve condições, como eu esperei que houvesse, hoje. Bolas!

      Eliminar
  2. Tenho uma receita infalível para isso:
    Caraíbas!!!
    (tens é que ir em Novembro, o steps rabbit só te paga o subsídio aí...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, tenho medo de aviões. (Isto é sério, não gozes, tá bem??)

      Eliminar
    2. AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

      Não gozo, prometo!

      AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

      Eliminar
    3. Tivesse eu medo de aviões e já tinha sido internado.

      R.

      Eliminar
    4. R., eu ando neles, mas não deixo de o sentir :)
      Bate no teu amigo, sim, sim?

      Eliminar
    5. Vrummmmmmmmmm
      Zoinggggggggggggggg
      Bate as asas, vá, vá!

      eheheheheh

      (aquela merda nunca fica lá em cima, pá!!!)

      Eliminar
    6. Pois eu sei que não. Mas não é isso: detesto aquela sensação no estômago quando levantamos e aterramos, sabes?
      E pronto, se vou morrer, ao menos que seja num lugar ao sol, não dentro duma lata :)

      Eliminar
    7. Eh pá, a sensação que detestas é a que eu mais gosto. Parece uma montanha russa.

      R.

      Eliminar
    8. Aquela sensação resolve-se comendo antes!
      A cagufa é que não se resolve...
      Olha, fina! mas como é que chegas às Caraíbas para bater a bota, se não vais de avião?, de auto-caravana? à boleia?

      Bom, lindo seria ires de avião e aquela merda cair na praia!
      AHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

      (mas quando já fores muito velhinha...) ;)

      Eliminar
    9. R., tu tens gostos estranhos e és sorumbático :P

      Leão, mas eu não quero ir para as Caraíbas, porra! Fala-me noutros cantinhos soalheiros aqui do cantinho e concordamos novamente ....e posso ir de carro. :)

      Eliminar
    10. A "minha" Cabanas e a tua "Altura",
      já que a costa alentejana é um luxo!
      A Ericeira, para quem vem de Braga, também me parece bem...

      Mais alguma coisa?

      Eliminar
    11. Bem, eu não costumo ir de Braga, mas é um bom conselho para quem parte daqui e vai para ali.

      Ok, Eu Altura, Tu Cabanas...mantenhamos as devidas distâncias :)

      Eliminar
    12. Convém!
      Não quero cá misturas. :)

      Pronto, podemos encontrar-nos no Índio em Vila Nova de Cacela para uns sarguinhos...

      Eliminar
    13. Defeito de fabrico. Eu e o irmão mais novo.

      R.

      Eliminar
    14. R., significa que o mais velho não tem esse defeito? :)

      Eliminar
    15. Eu sou o mais velho.

      R.

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Why not?
      Se te portares bem, a seguir... :)))

      Eliminar
    2. Já tivemos esta conversa: ke kisso significa? Eu porto-me sempre bem, porra!

      Eliminar
    3. E eu não duvido!
      Mas como tu estás sempre a contrariar-me, só por isso... :)))

      Eliminar
    4. Porra, tu é que me contrarias por tudo e mais alguma coisa e agora a culpa é minha. És mau!

      Eliminar
  4. Deve ser a única semana no ano em que posso fazer isto, mas olha, hoje - 30 graus, amanha 32 e 5a estarão 34. Pronto. Prá semana vai estar mega bom tempo aí e eu vou andar de gabardine :)

    ResponderEliminar
  5. Pusinkito, quem me dera que tivesses razão, mas não me parece :)

    ResponderEliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.