sexta-feira, 17 de maio de 2013

Eu sou limitada, geograficamente

Como mulher que sou, faço jus ao ditado de "Quem tem boca, vai a Roma" e vai daí custa-me menos perguntar o caminho a alguém na rua do que olhar para a porcaria dum mapa. Não, não tenho GPS, não quero ter GPS, acho o GPS irritante, ponto final parágrafo.
E há uma coisa que me irrita nos homens, particularmente no Mqt, quando, generosamente, me dá indicações do caminho para chegar a qualquer lado: "vai na direcção norte, segue para leste, vira na Rua X, volta para trás na Rua Y, ...". Ruas essas que têm lojas, superfícies comerciais - algumas de renome -, referências que também ele podia conhecer e indicar-mas para eu poder chegar ao destino desejado. Mas não, pois prefere os pontos cardeais e então na praia é vê-lo a comentar com o amigo de peito "olha às tuas 12 horas". Reviro-lhe logo os olhos!
Mas adiante que me desviei...e já não sei aonde ia.

15 comentários:


  1. Pois... mas eu prefiro orientar-me por um mapa, um GPS, as coordenadas geográficas... porque de lojas e superfícies comerciais conheço pouco nem consigo fixar o nome de nada!
    E depois sou distraída ao ponto de ir a passar por qualquer lado e achar que aquele prédio, casa ou construção qualquer nasceu do dia para a noite porque, até aquele momento, não tinha reparado nele! (lol)

    (essa do "olha às tuas 12 horas, ou às tuas 6 h", whatever, uso eu muito com o meu filho!)

    (^^)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Afrodite, eu tenho bom olho para as lojas. Só não sei ler mapas :P

      Eliminar
  2. 12 horas é straight ahead. Imagino que seja mais do tipo 2 horas ou 10 horas, que são ângulos de 30 graus. E o que te faz torcer as orelhas é o alvo do olhar, não a referência matemática :P

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Olá Ness,
      Se te decidires a vir cá provar as francesinhas, também é straight ahead, não tem nada que enganar! É só apontar a Norte... seguir em direcção às tuas 12 horas... e cais no prato de molho (soberbo, diga-se) daquela maravilha gastronómica!!

      hehehe

      Bom dia (^^)

      Eliminar
    2. Ness, claro que não é a referência matemática :P Mas não te preocupes, que não lhe ponho nenhuma venda nos olhos. :)

      Eliminar
    3. Francesinhas no Porto só se for no Bufete Fase! :)

      Eliminar
    4. Mustache, nessa discussão não entro eu. Conversa ali com o Ness, sim? :P

      Eliminar
  3. Ditinha, se o cheiro for bom não será preciso o GPS, mas se for também se arranja, que eu sou gaijo e não gosto de abrir a janela para perguntar ;)

    Bom dia :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gaijos...pffff...até parece que perguntar vos tira a macheza :P

      Eliminar
  4. Gajas...pfffffffff
    Lojas e o caralho, sabem elas onde estão todas...

    (deixa lá o mqt limpar as vistas na praia, pá! não tira bocado) :))))

    jinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Leão, deixo pois! Eu faço o mesmo! Só não uso a mesma terminologia. :)

      Eliminar
  5. Olha que o GPS dá um jeitão para encontrar aqueles restaurantes mesmo, mesmo bons que ficam no meio de nenhures. Quem tem boca, tem fome e o GPS ajuda a chegar a Roma mais depressa. GPS aliás significa Grandes Petiscadas e Sobremesas. ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lightman, agora fizeste-me rir bem alto. Esse nome é um argumento que não esquecerei, se algum dia considerar comprar um para mim. :)

      Eliminar
  6. Eu até com o GPS me perco... E às vezes não confio nas indicações dele e arrependo-me rapidamente..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não gosto da voz, nem dele nem dela, pronto. É por isso.

      Eliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.