quinta-feira, 2 de maio de 2013

Dúvida "nem-sei-que-adjectivo-usar-para-a-descrever"

O que é que se passa na mente daquelas pessoas com cargos de liderança quando fazem O Amor com o seu/a sua mais-que-tudo? Será que conseguem verdadeiramente fruir do momento, das sensações, dos cheiros, dos barulhos? Por exemplo, um qualquer ministro das finanças dum qualquer país. Nunca vos passou pela cabeça como seriam passados os momentos íntimos com uma pessoa que só vê números à frente? E com alguém com patente militar elevada? Um general, por exemplo? 

(Isto é o que se passa na minha mente quando conduzo num dia assim.)

19 comentários:

  1. Finanças: Oh filha, deixa cá ver se o teu mealheiro está em bom estado! ;)

    General: Vai lá buscar os arreios a trote! :P

    Pseudo: Sai-me da frente senão atropelo-te! :)

    eheheheheheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Malena, és terrível!! :)
      Mas a sério, consegues imaginar o Gaspar em tais poses?

      (E sim, eu tenho consciência que sou uma condutora refilona e abrutalhada :))

      Eliminar
    2. Claro!!
      Gaspar: Fiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiilhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, eeeeeeeeeeeeessaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa lingeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeerieeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee ééééééé liiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiindaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa... maaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaas deeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeveeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee teeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeer siiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiidooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo caraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa! Vaaaaaaaaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiiis deeeeeeeeeeevooooooooooooooooolvêêêê-la no fiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiim!

      Tracução: Filha! Essa lingerie é linda mas deve ter sido cara!Vais devolvê-la no fim! :P

      Eliminar
    3. Faz sentido, sim senhora! Será que a interlocutora não adormece antes do fim da frase, com ela vestida, contudo? :)

      Eliminar
  2. Pensei que o post da Snail fosse marado. Enganei-me, o teu bateu o dela a milhas :-b

    R.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. R., olha que eu acho que estas dúvidas não se me assolam unicamente a mim. Tu nunca pensaste como seriam os outros em certos contextos? :)

      (Os posts da Snail são mais marados do que os meus: Ninguém duvida disso :)

      Eliminar
    2. Tendo a fazê-lo, incluíndo-me no meio. E nunca com gente tão feia.

      R.

      Eliminar
    3. OK, admito que podia ter pensado num Hot Jesus ou numa Soraia ou numa Serrano. Mas às vezes não consigo controlar os meus impulsos e a minha mente vê muita fealdade à frente :)

      Eliminar
    4. Tenho uma firewall para isso :-b

      R.

      Eliminar
    5. Fica desde já prometido, não sei é para quando, um pensamento bonito meu. :)

      Eliminar
    6. Mas porque é que quando se fala nestas coisas o meu nome vem sempre à baila????? Não entendo.

      Eliminar
    7. Snail, terás que perguntar ao R. :)

      Eliminar
  3. O ministro das finanças eu acredito que não tenha tempo para pensar no que quer que seja. Já um general acho que, por esse aspeto, não deverá deixar ficar os seus créditos por medalhas alheias :) Nisto, como em tudo, quem vê cargos não vê tentações :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ness, pois eu discordo: quem vê cargos, tem tentações; quem tem cargos, é que não pode ter tentações :P

      Eliminar
  4. Três letrinhas apenas:
    DSK (FMI)
    DHP (CIA)
    ... :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lightman, bons exemplos que associo a "asco" :)

      Eliminar
  5. Os politicos chegam a casa e não têm vontade de fazer o amor, porque já passaram o dia todo a fopiiiiii o povo todo!

    Um General, queria fazer uma piada mas não me lembro de nenhuma..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mustache, e que tal:
      General: Oh Estrela da minha vida, vem cá abaixo virar-me o bico! :)

      Eliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.