quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Em directo do restaurante

Então cá estamos a cumprir mais uma data, mais um dia especial em que nos empiricaitamos, ambos, para parecermos bonitos, belos, amorosos e apaixonados como antigamente, com a diferença de que ambos temos mais uns quilitos do que há 20 anos.
Ele, como às vezes é habitual, abriu a porta do restaurante onde reservámos mesa com 5 dias de antecedência e mesmo assim com grande dificuldade, pois foi a nossa 4ª escolha - qual crise, qual quê, ambrósio!
Ambiente de penumbra, em tons vermelhos, pretos e brancos, apropriados à ocasião. Música das desaparecidas Toni Braxton e Celine Dion a tocar, e empregados de mesa plantados em vários recantos, outros encostados ao balcão, tendo em comum um avental preto com um coração vermelho bordado. "Que paneleirice", sussurro eu, mal entro, à minha companhia, o que o fez sorrir, sem desfazer a pose e colocando a sua mão nas minhas costas, de modo a fazer-me avançar para a tão desejada mesa onde finalmente estamos, neste preciso momento em que vos escrevo, a saciar a nossa fome.
Observo os casais à minha volta e a minha sagacidade faz-me concluir o seguinte: os dois casais da mesa ao canto gostam de swingar. A mão dele na dela e a perna oposta a tocar na da outra fulana são prova certíssima disso. E os parceiros nem se importam, de tão distraídos que estão a olhar para a televisão, à espera que o Benfica comece a jogar novamente. O casal jovem que está atrás do mais-que-tudo parece-me genuinamente apaixonado, pois não conseguem desviar o olhar embevecido e cego um do outro. A loira e o manganão, estrelas lusas de Hollywood - se não são, agem como tal, tal é o volume de voz usado nas conversas com o dono do local -são os mais notados, ela com os seu batom rouge fogo e ele com o seu ar de pessoa de bem com a vida, risonho e dono do mundo. 
Ora, nós somos mesmo os mais sossegaditos, pois o mais-que-tudo só tem olhos para uma coisa e eu também. E as nossas mentes estão sintonizadas para a sobremesa, que vem já a seguir, durante a qual serão exibidos os dotes do pasteleiro.


15 comentários:

  1. É doentio, mas eu também não consigo ir jantar fora sem tirar o raio-X a todos os presentes...

    ResponderEliminar
  2. Snail, no teu caso é defeito de profissão, não? :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tiro ao lado, mas perigosamente perto do alvo. ;)

      Eliminar
    2. Cá p'ra mim, atendeste-me há cerca de 3 semanas :)

      Eliminar
    3. Disso já tenho medo...

      Eliminar
    4. Não costumo morder, bolas!

      Eliminar
    5. Diz-me só se foi em Lisboa... lol

      Eliminar
    6. Cruz Credo, moça! És mais tola do que eu :P...Eu vou a Lisboa 1X /a no e já é demais ...e em lazer, sempre! :)

      Eliminar
    7. Fiz noite. E não ando a perceber bem o que me dizem desde ontem. Incluindo as piadas. Tende piedade de mim (vou dormir que este cérebro já é lodo, lol)

      Eliminar
  3. Não consigo compreender esses adeptos do benfica...Já assisti a isso, deixarem as namoradas nas mesas e irem para outra zona do restaurante ver o jogo. Enfim, se fossem do sproting como o tio, nada disso acontecia!

    ResponderEliminar
  4. Tio, o dia dos namorados é todos os dias. O benfica não joga todos os dias, n'é...e muito menos na Alemanha e para ganhar :)

    ResponderEliminar
  5. Por essas e por outras é que eu gosto de começar pela sobremesa ;)

    ResponderEliminar
  6. tu e o teu mais que tudo eram os mais sossegaditos porque vistos por ti...

    gostava de ver a versão do swinger. :)

    beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Kapikua, isto foi pura ficção: jantar fora neste dia é a pior ideia que uma pessoa pode ter.
      Pode ser que um destes dias me dê para aí :P

      Eliminar

Olha, apetece-me moderar outra vez! Rais' partam lá isto!

P.S.: Não sou responsável por aquelas letrinhas e números enfadonhos que pedem aos robots que cá vêem ler-nos.